Saldo da Balança Comercial do agronegócio de São Paulo supera US$ 8 bi

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

De janeiro a agosto de 2020, o agronegócio paulista apresentou novo aumento nas exportações (+10,7%), alcançando US$ 11,10 bilhões, e redução nas importações (-13,9%), totalizando US$ 2,73 bilhões; com estes resultados, obteve-se superávit de US$ 8,37 bilhões, (+22%) quando comparado ao mesmo período de 2019, informa a Secretaria de Agricultura e Abastecimento, por meio do Instituto de Economia Agrícola (IEA).

No mesmo período, as exportações totais do Estado de São Paulo somaram US$ 26,46 bilhões e as importações US$ 31,19 bilhões, registrando um déficit de US$ 4,73 bilhões. Dessa forma, é possível concluir que o saldo negativo das contas externas paulistas seria muito maior se não pudesse contar com o desempenho do agronegócio estadual, ressaltam Marli Dias Mascarenhas Oliveira, José Alberto Angelo e Carlos Nabil Ghobril, pesquisadores do IEA.

Os principais grupos nas exportações do agronegócio foram: Complexo Sucroalcooleiro (US$ 3,61 bilhões, sendo que desse total o açúcar representou 84,9% e o álcool 15,0%), Complexo Soja (US$ 1,81 bilhão), Carnes (US$ 1,47 bilhão, em que a carne bovina respondeu por 85,9%), Produtos Florestais (US$ 1,02 bilhão, com participações de 50,5% de papel e 37,9% de celulose) e Sucos (US$ 845,11 milhões, dos quais 96,4% referentes a sucos de laranja). Esses cinco agregados representaram 78,9% das vendas externas setoriais paulista.

Desses grupos, o sucroalcooleiro é o que apresenta a maior participação (32,5%) nas exportações paulistas. No total, o grupo cresceu 39,1% em valores e 50,9% em volumes exportados, devido ao bom desempenho das vendas externas do açúcar (52,3% em valores e 56,2% em volume). Para o álcool, os embarques apresentaram aumento de 8,3% e queda de 6,5% em valores, quando comparados com o mesmo período de 2019, explicam os pesquisadores.

Balança Comercial do Brasil
A balança comercial brasileira registrou superávit de US$36,28 bilhões no período de janeiro a agosto de 2020, com exportações de US$ 138,32 bilhões e importações de US$ 102,04 bilhões. Na análise setorial, as exportações do agronegócio apresentaram alta de 8,3%, em relação ao mesmo período do ano anterior, alcançando US$ 69,63 bilhões. Já as importações recuaram 11,9%, registrando US$8,13 bilhões, gerando um superávit de US$ 61,50 bilhões.

Os principais grupos nas exportações do agronegócio brasileiro foram: Complexo Soja (US$ 30,28 bilhões), Carnes (US$ 11,29 bilhões, com a carne bovina representando 48,3% desse total, a de frango 36,1% e a suína 13,1%), Produtos Florestais (US$ 7,49 bilhões, com participações de 53,8% de celulose e 30,0% de madeira), Complexo Sucroalcooleiro (US$5,72 bilhões, dos quais 88,3% de açúcar), e Café (US$ 3,33 bilhões, sendo que 88,8% se refere ao café verde). Esses cinco grupos agregados representaram 83,5% das vendas externas setoriais brasileiras. Com informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

PUBLICIDADE
Don`t copy text!