Unimontes comemora 57 anos de conquistas e avanços

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes) comemora, na sexta-feira (24), mais um ano de ensino superior público no Norte de Minas. São 57 anos celebrados em 2019, quando também alcança a marca de três décadas como universidade pública estadual.

“A Unimontes segue a sua trajetória de crescimento, influenciando no desenvolvimento das regiões onde atua. A nossa disposição é a de que possamos ter uma universidade em constante diálogo com a comunidade ao redor, contribuindo com a melhoria da qualidade de vida das pessoas”, destaca o reitor da Unimontes, professor Antonio Alvimar Souza.

O aniversário de fundação é marcado por avanços e conquistas. Um exemplo é a ampliação da pós-graduação Stricto sensu. Já são 22 cursos recomendados pela Capes/MEC: 18 mestrados e quatro doutorados.

Outro feito importante é o crescimento da capacitação docente. Ao final de 2018, a instituição atingiu o percentual de 71,65% dos seus professores com titulação Stricto sensu. De um total de 1.116 docentes, 822 contam com títulos de mestre e doutor.

Números
A instituição possui sedes em 12 municípios do Norte e Noroeste de Minas, Vale do Jequitinhonha e Centro, além de polos de Educação a Distância (EAD) em diferentes regiões – com abrangência em praticamente 40% do território mineiro.

A Unimontes atingiu a marca de 55.131 profissionais graduados em seus diversos cursos, de dezembro de 1966 a dezembro de 2018. Além da graduação, são ministrados cursos de tecnólogos e técnico-profissionalizantes (presenciais e a distância) e de pós-graduação Lato e Stricto sensu.

Atualmente, a comunidade discente é formada por 12.765 alunos com a seguinte divisão: cursos de graduação presenciais (8.244), graduação a distância (900), técnico-profissionalizantes (1.365), pós-graduação Lato sensu presenciais (459), pós-graduação Lato sensu a distância (1.200) e Stricto sensu – mestrados e doutorados (597).

Pesquisa, extensão e atendimento à saúde
As atividades de pesquisa são incrementadas com o estímulo permanente à iniciação científica e à integração com o ensino. A universidade, que conta com 55 grupos e 200 linhas de pesquisa, alcança a marca de 246 projetos em andamento. No último ano, foram investidos cerca de R$ 7,2 milhões em pesquisa científica e tecnológica e mais R$ 3,7 milhões na pós-graduação.

A extensão universitária também é priorizada, com a inserção na comunidade e a melhoria da qualidade de vida da população. Em 2018, foram atendidas 451.638 pessoas em 160 projetos e programas. A instituição promoveu 1.157 ações de prestação de serviços, que alcançaram 343.572 pessoas.

A prestação de serviços na área de Saúde é ampliada por intermédio do Hospital Universitário Clemente de Faria (HUCF) – o único genuinamente público em Montes Claros, com atendimento exclusivo pelo Sistema Único de Saúde (SUS). No último ano, foram realizados mais de 540 mil procedimentos médico-hospitalares, entre exames, consultas, cirurgias e outros serviços.

Histórico
Por meio da Lei Estadual nº 2.615, de 24 de maio de 1962, foi criada a Fundação Norte Mineira de Ensino Superior (FUNM). Em 1963, surgiu a primeira unidade de ensino superior do Norte de Minas, a então Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras (Fafil), tendo como mantenedora a Fundação Educacional Luiz de Paula (Felp). Em 13 de abril de 1963, foram iniciadas atividades dos cursos de Geografia, História, Letras e Pedagogia nas instalações do Colégio Imaculada Conceição.

Em 1965, os cursos foram transferidos para o Casarão da Fafil, atual sede do Museu Regional do Norte de Minas (MRNM). A primeira unidade de ensino superior da FUNM, a Faculdade de Direito (Fadir), foi implantada em 1965. Em 1966, a Fafil desligou-se da Felp e passou a integrar a FUNM.

Depois, foram criadas unidades da FUNM: a Faculdade de Medicina (Famed) em 1969; a Faculdade de Administração e Finanças (Fadec), com os cursos de Administração, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas, em 1972; e a Faculdade de Educação Artística (Faceart), em 1987.

Pela Constituição Estadual de 1989, a FUNM foi transformada na Universidade Estadual de Montes Claros, instituída pelo Decreto Estadual nº 30.971, de 9/3/1990. Com Agência Minas

PUBLICIDADE
Don`t copy text!