Campanha de vacinação contra gripe atingiu 61% do público-alvo em São Paulo

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A campanha da vacinação na capital paulista, iniciada em 17 de abril, imunizou até esta quinta (25) pouco mais de 2 milhões de pessoas, ou seja, 61% do público-alvo. A meta definida pelo Ministério da Saúde é atingir cerca de 3 milhões de pessoas no município. As doses estarão disponíveis nos postos apenas até esta sexta (26).

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Os grupos que podem se vacinar são os trabalhadores da saúde, pessoas com 60 anos ou mais, gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto), crianças de 6 meses a 5 anos de idade, indígenas, portadores de doenças crônicas ou com condições clínicas especiais, professores, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional e adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade que estejam sob medida socioeducativa.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, a menor cobertura da campanha foi das gestantes, apenas 42,5% do público compareceu para se vacinar, seguido pelas crianças (45%). A taxa de cobertura dos idosos foi de 72,3%.

Nas últimas semanas, também foram liberados para se vacinarem policiais civis e militares, bombeiros, carteiros e funcionários do Poupatempo e Defesa Civil, agentes da Guarda Civil Metropolitana (GCM) e da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

O objetivo da campanha é combater os casos de complicações e mortes causados pela gripe nessas populações. A vacina também reduz o risco de complicações respiratórias e pneumonia.

“É importante deixar claro que a vacina não causa gripe, pois na sua composição existem apenas partículas de vírus ‘mortos’, então, quem integra um dos grupos prioritários e ainda não se vacinou, pode procurar os postos até amanhã”, destacou a coordenadora de Vigilância em Saúde, Cristina Shimabukuro.

As contraindicações da vacina são para pessoas com histórico de reação anafilática prévia ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados, assim como a qualquer outro componente da vacina ou que apresentaram reação grave em doses anteriores. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!