Especialista dá dicas para lidar com o estresse durante a pandemia do coronavírus

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A pandemia do coronavírus (Covid-19) trouxe a necessidade do isolamento social, com isso, o distanciamento de familiares, amigos e do ambiente de trabalho pode interferir na saúde mental e causar um estresse. Para o médico psiquiatra, coordenador da área de Saúde Mental do curso de Medicina da Faculdade São Leopoldo Mandic, Dr. Celso Garcia Junior, qualquer pessoa pode manifestar aumento da ansiedade, entretanto, alguns estão sob maior risco. São eles:

  • Idosos e pessoas com doenças crônicas;
  • Crianças e adolescentes;
  • Pessoas que precisam manter sua atividade profissional mesmo durante o isolamento, tais como policiais, funcionários de supermercados e prestadores de serviços essenciais;
  • Profissionais de saúde que trabalham na linha de frente na assistência a pacientes vítimas da pandemia;
  • Pessoas que já apresentam transtornos mentais, incluindo problemas relacionados ao uso de álcool e outras substâncias.

De acordo o Dr. Celso, para lidar da melhor forma com essa complexa e inédita situação de estresse, as pessoas podem seguir algumas dicas para amenizar os efeitos do período.

Para a saúde física:

  • Tenha uma rotina de sono diária semelhante àquela a qual estava habituado, indo dormir e acordando sempre no mesmo horário;
  • Evite o consumo excessivo de cafeína, exercícios físicos ou outras atividades estimulantes após as 18h;
  • Caso você perca o sono durante a noite, tente se levantar, tomar um copo d’água e fazer algo relaxante até que o sono volte. Evite ficar por muito tempo na cama sem dormir;
  • Não tire cochilos durante o dia pois isso pode piorar o seu sono à noite;
  • Faça exercícios físicos em casa ou em ar livre desde que seja possível manter o isolamento físico;
  • Mantenha uma rotina alimentar saudável, com saladas e frutas, evitando excesso de alimentos ricos em gordura e carboidratos. Evite doces e guloseimas e não coma fora das horas das refeições;
  • Evite uso excessivo de álcool e de outras drogas.

Para a saúde mental:

  • Tente manter uma postura mental positiva, evitando focar em aspectos negativos da situação;
  • Faça exercícios de meditação guiada diariamente, antes de deitar-se ou ao acordar. Existem diversos vídeos disponíveis na internet que poderão ajudar;
  • Faça exercícios de respiração profunda ao longo do dia, por exemplo, inalando por quatro segundos, segurando a respiração por quatro segundos e expirando por quatro segundos;
  • Tente observar com calma e atenção os pontos positivos possíveis de se observar em atividades rotineiras, aquelas que fazemos automaticamente habitualmente;
  • Tente exercitar a solidariedade. Mesmo à distância, podemos ajudar a fazer o bem;
  • Mantenha uma postura otimista, focando nos aspectos positivos da vida e dos desafios. Mesmo em tempos difíceis, é possível aprender uma boa lição de vida que será útil no futuro;
  • Desenvolva sua capacidade de improvisar. Geralmente, aquilo que é previsível é fácil de lidar. Somos capazes de nos desenvolver, quando somos obrigados a enfrentar o imprevisível;
  • Identifique eventuais pensamento negativos, irracionais ou catastróficos e livre-se deles. Por exemplo, no lugar de pensar “Passar por isso será difícil”, pense “Vamos superar isso”;
  • Crie uma lista de pensamentos e memórias otimistas que tenha importância para você e traga-os à tona quando surgirem sentimentos ou ideias pessimistas
  • Perceba quando surge uma enxurrada de pensamentos negativos. Nesse caso, pare, faça um exercício de respiração profunda, imaginando uma cena tranquila que lhe traga sensação de calma e bem-estar;
  • Crie uma lista de atividades prazerosas e coloque-as na sua rotina semanal.
PUBLICIDADE
Don`t copy text!