Força Nacional do SUS tem mais de 33 mil inscrições para atender os Yanomamis; saiba quem pode participar

Desde as primeiras horas de terça-feira (24), profissionais da Força Nacional do SUS atuam intensamente para reforçar o atendimento à população indígena Yanomami em Boa Vista (RR), após o diagnóstico da grave situação de crise humanitária vivida pelos povos originários na região. Até às 16h30 desta quarta, mais 33 mil profissionais de saúde se inscreveram para participar da Força Nacional, de forma voluntária.

“Qualquer profissional de saúde de todo o Brasil pode entrar no formulário que está disponível no site do Ministério da Saúde e fazer o cadastro de voluntários”, reforça o diretor do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência (Dahu), do Ministério da Saúde, Nilton Pereira Júnior.

Ele esclareceu, ainda, as seguintes dúvidas:

Quem pode se inscrever na Força Nacional do SUS?
R: Profissionais de saúde, sejam do SUS, do serviço público ou da iniciativa privada, profissionais de hospitais filantrópicos ou profissionais de serviços privados que não prestam assistência ao SUS também podem se inscrever como voluntários.

E se a (o) profissional de saúde está trabalhando, como é que ela/ele faz para se licenciar por uma ou duas semanas?
R: O Ministério da Saúde manda um ofício para a chefia do profissional que, juntamente com a sua chefia, organizam sua escala de trabalho durante o período da missão.

Quais profissionais de saúde podem se inscrever?
R: Atualmente, nós permitimos a entrada apenas de profissionais formados, graduados ou técnicos, no caso de técnicos de enfermagem, mas que tenham registro no seu devido conselho. Então, residentes médicos e multiprofissionais podem se inscrever sim, desde que devidamente certificados.

A inscrição deve ser feita apenas uma vez?
R: O nosso cadastro é permanente. Ele é para a Força Nacional do SUS, independentemente de qual seja a missão. Então é para essa missão, mas também para as outras que possam ocorrer.

Como é feita a seleção para o profissional atuar na Força Nacional do SUS?
R: O planejamento é concentrado no Comando de Operações de Emergência, definido pelo Ministério da Saúde. Então, a cada missão, durante a evolução da missão, o comando vai definindo quais profissionais e qual perfil de profissionais serão encaminhados.

Os profissionais recebem auxílio?
R: A Força Nacional do SUS disponibiliza passagens para o voluntário do local de residência até o local onde ocorrerá a missão. Além disso, são fornecidas diárias para o custeio com alimentação e estadia.

O que é a Força Nacional do SUS
A Força Nacional do Sistema Único de Saúde (FN-SUS) é um programa de cooperação criado em novembro de 2011 e voltado à execução de medidas de prevenção, assistência e repressão a situações epidemiológicas, de desastres ou de desassistência à população quando for esgotada a capacidade de resposta do estado ou município.

A Força Nacional do SUS pode ser convocada pela Ministra da Saúde, Nísia Trindade, nas seguintes hipóteses:
– Em caso de declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (Espin);
– Por solicitação do Comitê Gestor da FN-SUS;
– Por solicitação dos entes federados; e
– Para integrar ações humanitárias e em resposta internacional coordenada, quando solicitada pela Secretaria de Vigilância em Saúde e Ambiente (SVSA), Secretaria de Atenção Especializada à Saúde e/ou Secretaria de Atenção Primária à Saúde.

Acesse aqui o formulário para inscrições.

Com informações do Ministério da Saúde

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!