Tempo quente deve predominar no fim de setembro e início de outubro

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A grande frente fria que passou pelo Brasil no começo desta semana trouxe a chuva e um grande aumento da nebulosidade que reduziram o calor. Mas esta frente fria já se afastou e é o ar seco e quente que está ganhando força novamente sobre o Brasil. A temperatura está em elevação.

Nos próximos dias, a noite e o amanhecer ainda terão temperaturas amenas no Sul e no Sudeste, mas as tardes vão ficar cada vez mais quentes.

Com a chuva e o grande aumento de nebulosidade que ocorreu sobre o Centro-Oeste, as maiores temperaturas no Brasil desde o início da semana passaram a ocorrer em locais do Pará, do Tocantins, do Maranhão, do Piauí e da Bahia. Mas a nebulosidade e a chuva já diminuíram bastante sobre o Centro-Oeste e o tempo está secando. O calor vai aumentar cada vez mais nos próximos dias e o primeiro fim de semana na primavera será com calor em torno dos 40°C novamente em locais de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e até de Goiás.

As Regiões Sul e Sudeste também vão esquentar bastante até o fim de semana e Curitiba vai passar dos 30°C. A população das capitais São Paulo, Belo Horizonte e Vitória também vão sentir um grande aquecimento nos próximos dias, com temperaturas acima dos 30°C à tarde.

Com o ar seco, sol forte e poucas nuvens, a Região Nordeste já está e vai continuar muito quente nos próximos dias. O b r o bró do Piauí vai marcar presença e vários locais do estado vão registrar temperaturas em torno dos 40°C.

No primeiro fim de semana da primavera de 2020, além do Piauí, o calor de 40°C deve ser sentido no interior dos estados do Maranhão, Pará, Tocantins, Bahia e Ceará.

Outubro começa quente
Setembro vai terminar quente e outubro vai começar como um forno, com o calor intenso espalhado por quase todo o Brasil. Só não deve ter excesso de calor no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina porque estes dois estados vão sentir a influência da nebulosidade e a chuva de frentes frias.

Nos últimos três dias de setembro ou nos três primeiros dias de outubro, não se poderia descartar a chance de São Paulo ter novo recorde de calor superando os 34,1°C atuais. Também não seria exagero pensar no Rio de Janeiro atingindo a marca dos 40°C pela primeira vez este ano.

Os mapas mostram a projeção para a temperatura máxima entre os dias 26 de setembro e 3 de outubro de 2020, do modelo de simulação atmosférica global GFS, dos Estados Unidos. A grande mancha rosa indica temperaturas de 38°C a 40°C. Com informações da Assessoria de Comunicação da Climatempo

PUBLICIDADE
Don`t copy text!