Temer fala em radicalismo e diz que buscou diálogo para fim das manifestações

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

José Cruz/Agência Brasil

Em pronunciamento nesta sexta (25), por volta das 13h15, o presidente Michel Temer disse que o buscou o diálogo e o caminho da negociação com os caminhoneiros, que deflagraram paralisação há cinco dias. Ele disse que há radicalismo de setores do movimento, que impedem o acordo, bloqueiam estradas e geram risco de desabastecimento no país.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

O presidente falou que 12 pontos colocados pelo movimento de paralisação foram atendidos pelo governo, como a redução do preço final do diesel e também a eliminação da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide).

A tática do governo é retomar as negociações com os caminhoneiros, depois de a normalidade ser restabelecida no país. Temer pediu apoio dos governadores para que busquem reduzir o valor do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) que incide sobre os combustíveis.

De manhã, Temer participou da reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), ao lado dos ministros da Casa Civil, Secretaria de Governo, Defesa, Segurança Nacional, Transportes, Agricultura, Fazenda, Advocacia-Geral da União e o secretário executivo do Ministério de Minas e Energia. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!