Operação contra milícia prende 14 no Rio

Tânia Rêgo/Arquivo Agência Brasil
Tânia Rêgo/Arquivo Agência Brasil

Quatorze pessoas foram presas nesta quarta (25) durante uma operação da Polícia Civil contra a milícia Liga da Justiça no Rio de Janeiro. O grupo, uma das principais quadrilhas armadas que atuam no estado, controla comunidades da zona oeste da capital e da Baixada Fluminense.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A operação teve por objetivo desarticular o braço financeiro da quadrilha que, além de manter controle armado sobre territórios, explora atividades como transporte ilegal em vans, venda de gás e combustíveis, retirada irregular de barro e comércio de mercadorias falsificadas.

A Liga da Justiça tem sido alvo de várias ações da polícia fluminense. No último dia 6, os policiais invadiram uma festa promovida pela milícia e prenderam mais de 150 pessoas.

“A gente acredita que 70% da arrecadação das milícias advêm das vans, por isso o foco hoje foi a apreensão de vans que eram utilizadas por esses milicianos. Nós estamos com uma investigação permanente contra esse grupo. Hoje foi mais uma ação. A intenção era cumprir alguns mandados de prisão que estavam pendentes, de milicianos foragidos que ainda se encontravam atuando na organização criminosa”, disse o diretor do Departamento de Polícia da Capital, Fábio Barucke.

Dois dos alvos eram os irmãos Wellington e Wallace da Silva Braga. Wellington, conhecido como Ecko, é apontado como o chefe da milícia. Os policiais estiveram hoje na casa de Wallace. No local, foi encontrado um sistema de monitoramento que registra imagens de toda a favela do Aço, em Santa Cruz. Os dois irmãos estão foragidos. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!