Agentes da Polícia Civil investigam erro em concurso público em Brasília

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Agentes da Polícia Civil do Distrito Federal estão investigando o erro no envio de malote contendo provas, o que determinou a suspensão do concurso da Secretaria de Desenvolvimento Social do Distrito Federal (Sedest), no domingo (25).

O Instituto Brasil de Educação (Ibrae), responsável pela aplicação do concurso, informou que as provas podem ser aplicadas no próximo dia 7 de abril, mas ainda não há confirmação oficial sobre a data.

No domingo, minutos antes da aplicação da prova, organizadores da seleção verificaram que um dos malotes que deveria chegar a cinco salas da Universidade Paulista (Unip) acabou sendo entregue em outra instituição de ensino de Brasília – a Upis.

A direção do Ibrae estimou um atraso de quase meia hora para que a situação fosse contornada e os candidatos prejudicados pudessem iniciar as provas.

O erro revoltou candidatos que causaram tumulto no local, causando a suspensão do concurso para o preenchimento de vagas de nível superior (Educador Social) e de nível médio (Cuidador e Agente Social).

“Em razão do atraso ocorrido na distribuição da prova na Universidade Paulista (Unip) e do consequente tumulto causado por alguns candidatos, a direção do Ibrae decidiu suspender a prova”, informou a assessoria do instituto. Com Agência Brasil

Don`t copy text!