Acusado de matar marido de amante em BH é condenado a 18 anos de prisão

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foi condenado a 18 anos de prisão, em regime fechado, um homem acusado de matar o marido de sua amante, em troca de um celular e de R$50. O crime aconteceu em julho do ano passado, no Bairro Mineirão, em Belo Horizonte. Ele foi julgado nesta segunda-feira, 23/11, no 2º Tribunal do Júri da capital, em sessão presidida pelo juiz Ricardo Sávio de Oliveira.

Segundo o Ministério Público (MP), o homicídio foi cometido a mando da esposa da vítima. Ela também vai responder pelo crime, porém seu processo foi desmembrado e o julgamento será realizado em data ainda não definida.

De acordo com a denúncia, a esposa da vítima ofereceu ao amante um celular e a quantia de R$ 50 para que ele executasse o crime. O réu aceitou a oferta e combinou a forma de execução chamando ainda outras pessoas para ajudá-lo. Os outros envolvidos no crime também foram remunerados pela amante, mas a polícia não conseguiu descobrir a identidade deles.

A denunciada atraiu a vítima de volta para a residência, por volta das 10h, em 2 de julho do ano passado, alegando que sentia um mal-estar e necessitava de atendimento médico urgente. O marido deixou seu trabalho e foi para casa, onde os criminosos o surpreenderam. Eles o agrediram de forma brutal, com golpes na cabeça e com facadas no abdômen, lesões que causaram sua morte.

O corpo da vítima foi encontrado com sinais de tortura, com um saco plástico na cabeça, pés e mãos amarrados. O júri popular condenou o homem por homicídio qualificado, com emprego de tortura, mediante emboscada e promessa de recompensa. Com informações da Assessoria de Comunicação Institucional do TJMG

PUBLICIDADE
Don`t copy text!