Pesquisa mostra que séries de entretenimento têm impacto positivo na prevenção de HIV entre jovens

Uma nova pesquisa, financiada pela agência da ONU Unitaid e conduzida pela Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, mostra que o modelo de “edutainment” – educação com entretenimento – é eficaz para influenciar os jovens de forma positiva e promover comportamentos sexuais seguros.

O estudo foi feito na África do Sul, com jovens que assistem à série MTV Shuga: Down South, produzida pela agência da ONU e a Fundação MTV Staying Alive. Os episódios, que tem como base a educação sexual, são eficientes para ensinar ao público-alvo opções de prevenção do HIV.

Aumento da conscientização
A pesquisa mostra que os jovens que assistem ao programa tem duas vezes mais probabilidade de fazer o teste de HIV. Também dobram as chances de conhecer o medicamento PrEP, que é tomado por HIV-negativos antes e depois da relação sexual, para reduzir os riscos de contrair o vírus.

O porta-voz da Unitaid, Hervé Verhoosel, declarou que os resultados são uma “notícia fantástica e uma evidência de que séries educativas e de entretenimento estão tendo um impacto real na vida dos jovens”.

A série Down South é exibida em vários países do continente africano, incluindo na África do Sul, onde 7,8 milhões de pessoas estão vivendo com o vírus que causa a Aids.

Quase 3,5 mil expectadores participaram da pesquisa, sendo a maioria adolescentes. Cerca de 58% das pessoas que assistiram a segunda temporada da série sabiam se tinham HIV ou não.

Apoio inestimável
A exposição à segunda temporada de MTV Shuga: Down South também está associada a um aumento da conscientização sobre autotestes de HIV, que passou de 28% para 60%.

Verhoosel, destacou que “milhões de pessoas na África assistem à MTV Shuga e por isso a série educativa tem fornecido um apoio inestimável na prevenção do HIV e na promoção da autotestagem”.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, 19% das pessoas com HIV na África sequer sabem que têm o vírus. A MTV Shuga começou em Nairobi, no Quênia, mas já está presente em 73 países, chegando a 720 milhões de lares. Além do programa de TV, são produzidos também spots de rádio e posts nas redes sociais. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!