Consumo de energia tem alta de 4% na primeira semana de agosto

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O consumo de energia no mercado livre avançou 4,0% na primeira semana de agosto, na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o mais recente estudo da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE. No mercado regulado, porém, o consumo caiu 4,0% na mesma base de comparação, fazendo com que a retração no Sistema Interligado Nacional – SIN ficasse em 1,3%.

Vale reforçar que os resultados são preliminares e sofrerão alterações até que todos os dados faltantes sejam contabilizados, o que pode impactar a comparação com outros períodos. Historicamente, a primeira semana do mês possui índices de coleta mais baixos. Os percentuais não consideram também os expurgos de migrações entre os ambientes.

As informações levam em conta o consumo total do mercado cativo, em que o consumidor compra energia diretamente das distribuidoras, e do livre, que permite a escolha do fornecedor e a negociação de condições contratuais. Além disso, o estudo não calcula os dados de Roraima, único estado não interligado ao sistema elétrico nacional.

Para mais detalhes sobre o panorama recente do setor de energia, consulte a ferramenta online da CCEE, que apresenta análises do consumo em base diária, permitindo filtros por ambiente de contratação, submercado, unidade federativa e por segmento de atividade.

Ramos de atividade
Com relação ao consumo de energia por ramo de atividade, expurgados os efeitos de migrações para o mercado livre, os setores com as quedas mais expressivas em agosto, na comparação anual, foram os de serviços (-22%), veículos (-14%) e transporte (-13%). O segmento têxtil, que chegou a ter quedas de dois dígitos de consumo, fechou a primeira semana do mês com retração de 4%. Cinco setores apresentaram alta na comparação anual: bebidas (12%), minerais não-metálicos (8%), saneamento (5%), alimentícios (4%) e metalurgia (3%).

Análise regional
A CCEE analisou ainda o desempenho do consumo de energia elétrica dos estados em agosto. O cenário mostra nove estados em que houve elevação nos volumes consumidos, com maior percentual verificado no Acre (19%). Três estados apresentaram estabilidade no consumo (SC, MG e AL). Na outra ponta do ranking, o Rio Grande do Sul apresentou retração expressiva, de 14%, impactado pelo alto volume de dados faltantes.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!