Lançado novo plano para combater à tuberculose em MG

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) lançou o novo Plano Estadual pelo Fim da Tuberculose como Problema de Saúde Pública em Minas Gerais. Tendo como meta central orientar as ações de vigilância, assistência e planejamento em saúde no controle da tuberculose, o programa apresenta uma série de propostas efetivas para o enfrentamento da doença no estado em diversas frentes. A previsão é que o plano seja implantado ao longo da atual gestão, com o acompanhamento e cumprimento de metas e objetivos anuais.

Conforme explica a coordenadora do Programa Estadual de Controle da Tuberculose da SES, Maíra Veloso, o programa nasceu da necessidade de ampliar as ações de enfrentamento da tuberculose. “O plano foi formulado a partir da análise situacional da tuberculose no estado e realizado em conjunto com diferentes setores envolvidos no controle da tuberculose. Entre os parceiros está a Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), Ministério da Saúde, regionais de Saúde do estado, municípios e diferentes áreas técnicas e setores da SES”, explica.

A superintendente de Vigilância Epidemiológica, Ambiental e Saúde do Trabalhador da SES, Jordana Costa Lima, destacou a elaboração e execução do plano como meio estratégico para o controle da tuberculose. “Apesar de outros cenários que se apresentam como prioritários, o enfrentamento da tuberculose precisa seguir caminhando. Esse é o nosso desafio como Sistema Único de Saúde (SUS)”, afirma. Já o subsecretário de Vigilância e Proteção à Saúde da SES, Dario Brock Ramalho, destacou o controle da tuberculose como prioridade, quando se trata da formulação de novas políticas públicas de saúde.

O lançamento aconteceu durante o II Workshop para o Controle da Tuberculose, em Belo Horizonte, que termina nesta quinta-feira (21/3). Realizado em alusão ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, no próximo domingo (24/3), o evento reuniu profissionais que atuam diretamente no controle da doença nas regionais de Saúde, municípios considerados prioritários, hospitais mineiros que são referência no tratamento da doença, Fundação Ezequiel Dias (Funed) e Ministério da Saúde.

Tuberculose em Minas
Em 2019, foram notificados, até o momento, 506 casos no estado e 13 óbitos (dados sujeitos à alteração). Em 2018, foram notificados 4.223 casos da doença e 232 óbitos. Ao todo, 549 municípios mineiros tiveram pelo menos um caso de tuberculose no ano passado.

A tuberculose é uma doença infecciosa e contagiosa causada por uma bactéria que afeta principalmente os pulmões, mas também pode atingir outras partes do corpo. A doença é transmitida de pessoa para pessoa pelo ar, quando um doente tosse, espirra, canta ou fala mais alto. A tosse com duração de três ou mais semanas é um dos sintomas principais, acompanhada ou não de febre ao final da tarde, suor noturno e emagrecimento. Na vigência desses sintomas, é importante a pessoa procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima da sua casa para ser avaliada.

O diagnóstico e o tratamento da tuberculose são realizados pelo SUS. A doença tem cura e, para o êxito do tratamento, é importante que o paciente tome os medicamentos de forma regular e no tempo previsto. Qualquer um pode ter tuberculose, mas alguns grupos são considerados mais suscetíveis à doença. Entre eles estão as pessoas com o vírus HIV/AIDS, diabéticos, pessoas em situação de rua ou privadas de liberdade, indígenas e quilombolas. Com Agência Minas

Don`t copy text!