Nutricionistas dizem não ao desperdício de alimentos e sim à economia

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Uma alimentação equilibrada é o que todas as pessoas da área da saúde pregam, mas será que a maioria da população conhece o real valor dos alimentos? As nutricionistas Beatriz Cantusio Pazinato, da Coordenadoria de Desenvolvimento Rural Sustentável (CDRS) e Sizele Rodrigues, da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro) ambos órgãos vinculados à Secretaria de Agricultura e Abastecimento, alertam que boa parte dos vegetais não é tão bem aproveitada como poderia. As técnicas, que costumam promover capacitações nessa área, têm certeza que se as pessoas conhecerem o real valor de partes consideradas menos nobres, como talos, folhas, cascas de legumes, verduras e frutas poderão usar a imaginação (ou as receitas oferecidas em publicações da Secretaria) e criar novos, deliciosos e nutritivos quitutes, sejam eles doces ou salgados. Além de surpreender os mais diversos paladares, de adultos ou crianças, o aproveitamento total ainda pode gerar economia!

“As pessoas que cozinham regularmente sabem da dificuldade de elaborar novos cardápios e incentivar entre os seus o consumo de vegetais, como hortaliças e frutas, não apenas na forma natural, mas também de maneiras diversificadas. Nosso objetivo é auxiliar as pessoas a comporem um cardápio mais atraente, nutritivo e variado e evitar as sobras e o desperdício na cozinha”, diz Beatriz Cantusio, autora da publicação “Aproveitamento Integral de Vegetais” editada pela Secretaria e usada nos treinamentos oferecidos em todo o Estado via Casa da Agricultura e Regionais da CDRS.

“Para enriquecer um cardápio tanto se pode aproveitar as sobras como utilizar as partes normalmente descartadas dos vegetais, Quanto às sobras, o ideal é fazer as preparações nas quantidades certas, mas se sobrar há várias maneiras de aproveitamento, desde que sejam obedecidos cuidados básicos: transferir as sobras para vasilhas limpas, secas e com tampa; conservar em geladeira; aproveitar o mais rápido possível; ferver antes de reutilizar e não utilizar caso apresentem aspecto e cheiro duvidosos”, diz a nutricionista.

Para Sizele Rodrigues, o objetivo da Codeagro, além de incentivar o consumo, também é dizer para aqueles que trabalham com oferta de alimentos: “partes que iriam para o lixo podem aumentar a fonte de renda, se oferecidas, de forma mais atraente, juntamente com as partes convencionais. É economia na cozinha e mais dinheiro no bolso, seja em casa ou em seu negócio”. Enriquecer uma carne moída com talos, ou preparar um delicioso bolinho de arroz pode mostrar criatividade, assim como oferecer um bolo de laranja com casca ou de banana ou de maçã, todos feitos utilizando-se também as cascas, pode ser bem criativo e nutritivo. Sobras de pães podem virar torradas e torradas virarem farinha de rosca. As batatas rústicas feitas com cascas também já caíram no gosto popular e são encontradas em vários cardápios. Enfim, nestes tempos que estão sendo economicamente mais difíceis, dicas de profissionais da nutrição e/ou economia são muito importantes e devem ser consideradas. As publicações da Codeagro estão disponíveis gratuitamente e podem ser encontradas AQUI.

As folhas de beterraba, cenoura, brócolis são ricas fonte de fibras e têm tanto ou, às vezes, até maior valor nutritivo que os próprios legumes. “As folhas de beterraba e cenoura têm maior teor de fibras e Vitamina A do que a própria cenoura ou beterraba”, conta Beatriz Cantusio. Os talos também se juntam a essas partes normalmente desprezadas das verduras. Talos de couve, salsinha, coentro podem aumentar o sabor de cozidos, tortas, farofas, pastinhas e patês para servir como aperitivos. E uma torta de folhas e talos tem um sabor único a cada preparação, dependendo do que for usado em maior ou menor quantidade.

Antes de sugerir algumas receitas, Beatriz e Sizele lembram que, ao fazer compras, é preciso estar atento a alguns fatores que vão contribuir para maior durabilidade: selecionar as verduras tenras, sem folhas amareladas ou queimadas; preferir os legumes firmes, sem partes machucadas ou amassadas e sem sinais de bolor; consumir as hortaliças o mais rápido possível, pois muito tempo de armazenamento faz com que percam parte do seu valor nutricional; e, por fim, antes de armazenar ou utilizar, lavar muito bem. Sempre que possível, dar preferência aos vegetais orgânicos, mais saudáveis e mais nutritivos que os convencionais, além de serem livres de defensivos; por fim, antes de armazenar ou utilizar, lavar muito bem. E um último recado: “evitar desperdícios é ambientalmente correto e promove a sustentabilidade”.

Receitas
Torta salgada de folhas *
Ingredientes
Recheio: folhas de beterraba, brócolis, rabanete, nabo, couve-flor (ou folhas que tiver de qualquer hortaliça); cebola picada ou ralada; óleo, tomate e sal.

Massa: 2 xícaras (chá) de leite; 3 ovos; 1 xícara (chá) de óleo; 1 xícara e meia (chá) de farinha de trigo; 1 colher (sopa) de fermento em pó; sal a gosto.

Preparo: Lavar e picar as folhas das hortaliças. Dourar a cebola, acrescentar o tomate, o sal e as folhas picadas, refogar e reservar.

Bater todos os ingredientes da massa no liquidificador.

Untar uma assadeira e despejar pouco mais da metade da massa, acrescentar o recheio e cobrir com o restante da massa e levar ao forno para assar até ficar dourada.

* Instrução Prática 269 – Aproveitamento Integral de Vegetais – editada pela CDRS/SAA

Bolo de laranja com casca *
Ingredientes: 1 laranja pêra ou baía com a casca bem amarela, 2 xícaras (chá) de farinha de trigo, 2 xícaras (chá) de açúcar, 4 ovos, meio copo de óleo, uma colher (sopa) fermento em pó.

Preparo: Lavar bem a laranja com uma esponja, cortar em pedaços, tirar as sementes e bater com o óleo, o açúcar e os ovos. Em uma tigela juntar as partes secas − a farinha e o fermento − e acrescentar a mistura batida, mexer bem e assar em assadeira untada em forno pré-aquecido.

Observações: O mesmo pode ser feito com cascas de maçã, deve-se bater as cascas junto com os outros ingredientes; após acrescentar a mistura aos ingredientes secos, acrescentar canela e as maçãs picadas.

* Instrução Prática 266  Frutas Cítricas – Dicas e Receitas editada pela CDRS/SAA.

Bolo de banana com cascas *
Ingredientes: cascas de 4 bananas nanicas (220g); 2 ovos (130g); 2 colheres (sopa) de manteiga (30g); 3 xícaras (chá) de açúcar (615g); 3 xícaras (chá) de açúcar (615g);  3 xícaras (chá) de farinha de rosca (515g) que pode ser feita de torradas de sobra de pães); 1 colher (sopa) de fermento em pó (10g); margarina para untar a forma e farinha de trigo para polvilhar.

Preparo: Higienizar as bananas, reservando as cascas para o preparo. Separar as gemas das claras e reservar as claras. Bater no liquidificador as cascas, a s gemas e a manteiga. Transferir para uma tigela , adicionar  o açúcar e a farinha de rosca. Bater as claras em neve e misturar delicadamente à massa e, por último, acrescentar o fermento. Assar em forma de 40cm x 28cm, untada e enfarinhada e levar para assar em forno médio, pré-aquecido, por 40 minutos.

* Receita testada pela Codeagro/SAA
Com Informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!