Ministério autoriza concessões em duas florestas nacionais da Amazônia

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) autorizou a concessão florestal na Gleba Castanho e na Floresta Nacional de Balata-Tufari, ambas no estado do Amazonas. As portarias que autorizam a prática do manejo florestal sustentável e a exploração de produtos e serviços nas duas florestas públicas foram publicadas no Diário Oficial da União de 20 de dezembro.

A Gleba Castanho e a Floresta Nacional de Balata-Tufari foram qualificadas no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) para fins de concessão florestal. Com a publicação, fica autorizada a publicação dos editais de licitação das duas florestas.

Gleba Castanho é Unidade de Manejo Florestal (UMF), localizada nos municípios de Careiro, Manaquiri e Beruri, no estado do Amazonas, possui aproximadamente 240 mil hectares. As UMFs localizam-se nos municípios de Careiro e Manaquiri, a área a ser concessionada possui cerca de 151 mil hectares.

Com área de 1,1 milhão de hectares (dos quais aproximadamente 564 mil podem ser destinados ao manejo), a Floresta Nacional de Balata-Tufari está localizada no interflúvio dos rios Madeira e Purus, próximo aos municípios de Humaitá, Tapauá, Lábrea e Canutama, no estado do Amazonas.

O objetivo da concessão florestal é promover a prática do manejo florestal sustentável, com técnicas de exploração de baixo impacto ambiental e contribuindo para a manutenção de sua biodiversidade, produtividade, capacidade de regeneração e além das funções ecológicas, econômicas e sociais. Além do manejo florestal sustentável, as concessões agregam benefícios às regiões locais, com geração de emprego, renda e melhoria da qualidade de vida das populações que vivem no entorno dessas áreas. Com informações do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!