Polícia Federal investiga câmbio ilegal na fronteira do Brasil com a Argentina

A Polícia Federal deflagrou nesta manhã (23/11), a Operação Peculium, para desarticular organização criminosa dedicada à prática de crimes contra o sistema financeiro nacional e lavagem de dinheiro.

A ação mobiliza 70 policiais federais para o cumprimento de 60 ordens judiciais, no município de São Borja. Foram cumpridos 15 mandados de busca e apreensão, seis mandados de prisão, sequestro de 14 veículos, 11 imóveis e o bloqueio judicial de até 21 milhões de reais em contas bancárias vinculadas a 13 pessoas físicas e empresas. Também são executadas 14 medidas cautelares diversas, como monitoramento por dispositivo eletrônico (tornozeleira), retenção de passaporte e apresentação periódica à Justiça Federal.

A investigação teve início em 2020, com a apreensão de 35 mil dólares transportados ocultos com a passageira de um veículo que trafegava na BR-285, na região de São Borja. A apuração levantou a existência de organização criminosa que operava ilegalmente no mercado de câmbio na fronteira com a Argentina. O grupo utilizava-se de doleiros e fornecedores do exterior para internalizar pesos argentinos e dólares americanos no Brasil.

Após ingressarem no País, as moedas estrangeiras eram comercializadas irregularmente, principalmente para empresas de transporte rodoviário de cargas. Posteriormente, a origem do recurso ilícito era dissimulada através de complexo esquema de lavagem de dinheiro. A estimativa é que a organização criminosa movimentava aproximadamente R$ 2 milhões por mês em operações ilegais de câmbio. Com informações da Assessoria de Comunicação Social da Polícia Federal em São Borja/RS.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!