Os “Sinais” nada emocores de Di Ferrero. Assista

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Se um dia a indústria da música considerou Di Ferrero um artista de nicho (representante do emocore ou rock melódico), hoje ele está totalmente fora destas casinhas. Tudo por conta de sua participação do “Show dos Famosos”, do “Domingão do Faustão”, reality do qual saiu vitorioso (ao lado da cantora Ludmilla). “Foi uma experiência fascinante e enriquecedora. É quase que um ‘curso’ intensivo, em que você aprende e se aprimora artisticamente em todos os aspectos. Mais que isso: o público em geral passa a conhecer seu trabalho e a torcer por você. Então, saí do programa muito maior do que entrei em termos artísticos e de popularidade”, avalia Di.

No último final de semana, o artista – que ingressou no mercado em 2001 como vocalista e líder da NX Zero, banda à qual esteve vinculado até 2017, quando lançou-se em carreira solo – começou a promover o EP “Sinais Parte 1”. O disco, que saiu pela Universal Music, traz seis faixas assinadas pelo cantor e compositor, algumas em parceria, que navegam por sonoridades pop, contemporâneas, sem necessidade de se vincular a um gênero específico.

Segundo ele, o projeto de certa forma testa seus próprios limites, mas dentro de um espaço onde ele consegue manter sua identidade artística. “Di desafivela o cinto de segurança da sua bem-sucedida carreira e se permite viajar por sonoridades pouco experimentadas anteriormente, sempre com o volante às mãos para guinar na direção que lhe realiza”, informa o release. “É por aí mesmo, estamos testando o máximo de coisas sem perder de vista quem eu sou de verdade”, afirma.

O primeiro single do EP é ‘Seus Sinais”, parceria de DI com Vinicius Nallon, multi-instrumentista que integra a banda do artista. Juntos escreveram e gravaram a faixa, cuja melodia é conduzida em violão percussivo e na voz característica do cantor. Uma curiosidade a respeito é que o título da canção foi sugestão de Lulu Santos. “Eu não conseguia encontrar um título que definisse a música. Pensava em ‘Eu Só Não Saio Mais’. Daí o Lulu a ouviu, gostou e sugeriu ‘Seus Sinais”‘, conta Di.

As outras faixas do EP são “Diamante Raro”, parceria com o companheiro de NX Zero Gee Rocha; “Outra Dose”, feita com a equipe da Headmedia (de Pedro Dash), que mistura hip hop com batidas de reggaeton; “Não é Tarde Demais”, que conta com a colaboração de Ruxxell, Sergio Santos e Pablo Bispo e une sons de guitarra com arranjos eletrônicos; “Vou Te Levar”, produzida pelos hitmakers de e-music do Tropkillaz (Zé Gonzales e André Laudz) e “Viver Bem”, composta e gravada no estúdio que Elba Ramalho mantem em sua casa, no Rio. Nos próximos meses, a Universal lançará a segunda parte de “Sinais”, que conta com mais seis canções e terá convidados especiais.

No dia 30 de agosto, Di Ferrero inicia a tour nacional referente ao projeto “Sinais”, se apresentando na Áudio, em São Paulo. No show, além de mostrar as seis faixas do EP em fase de promoção, Di tocará hits dos tempos de NX Zero (“Rezo”, Cedo ou Tarde”, “Hoje o Céu Abriu” e “Razões e Emoções”) e repetirá algumas performances que mostrou no programa de Fausto Silva (“talvez algo do Nirvana, do Bon Jovi e do Alceu Valença”, diz ele).

Assista:

Com Portal Sucesso

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!