ONU prevê impactos do novo coronavírus em operações humanitárias

O Escritório da ONU para a Coordenação dos Assuntos Humanitários, Ocha, está executando planos contra o impacto do covid-19 sobre crises humanitárias.

Em Genebra, o porta-voz do Ocha, Jens Laerke, disse que a agência está determinada a manter sua agenda de trabalho para salvar vidas nas áreas mais carentes do mundo.

Equipamentos
A pandemia já afeta mais de 140 países, alguns deles com o obro do fardo por conflitos, desastres naturais e mudanças climáticas. Nesse momento, mais de 100 milhões de pessoas já contam com o apoio das agências humanitárias das Nações Unidas.

O Ocha informou que continuará agilizando a captação de recursos e mantendo operações humanitárias eficazes que atenda a todos.

A agência também está atuando com os Estados-membros e o setor privado para garantir financiamento e equipamentos disponíveis nos países mais vulneráveis do mundo.

Parceiros
A Organização Mundial da Saúde, OMS, fez um apelo de US$ 675 milhões para financiar a resposta à pandemia. Atualmente, o Ocha coopera com outros parceiros para emitir um apelo humanitário global.

O subsecretário-geral para os Assuntos Humanitários, Mark Lowcock, já disponibilizou US$ 15 milhões do Fundo Central de Resposta de Emergência, Cerf, para ajudar a financiar os esforços da OMS e do Unicef.

Outros fundos administrados pelo Ocha em países também estão aumentando. O financiamento já foi atribuído para aumentar a preparação imediata no Afeganistão, no Sudão e na Jordânia.

Crises
O porta-voz da agência lembrou, no entanto, que a resposta humanitária que decorre em todo o mundo precisa ser mantida. Segundo Laerke, “quando se destaca uma crise, as outras não devem ser ofuscadas.”

O Ocha criou uma nova equipe, em Genebra, para apoiar o gerenciamento de informações, logística e cadeias de suprimentos. O porta-voz disse que a agência está “fazendo todo o possível para manter o sistema de resposta humanitária em funcionamento.”

Nesse momento, várias agências da ONU estão avaliando onde e como as operações humanitárias podem ser interrompidas. O objetivo é identificar soluções o mais rapidamente possível.

Ao mesmo tempo, estão tomando precauções para garantir a segurança do pessoal e das pessoas às quais servem. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!