Estado promete retomar fornecimento de remédios para doenças raras

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Até o início de 2020 o fornecimento de medicamentos para pacientes com doenças raras, em Minas Gerais, estará regularizado. A garantia foi dada por representantes da Secretaria de Estado de Saúde (SES) durante audiência pública da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), ontem (21).

Na reunião, profissionais de saúde, pacientes e familiares de pessoas com doenças raras reivindicaram uma nova logística na distribuição de medicamentos por parte do poder público, com mais transparência no processo, de forma a agilizar a entrega, sem prejuízo no tratamento dos pacientes.

A judicialização da saúde foi outro tema debatido na audiência. Muitos participantes, entre eles alguns deputados e gestores públicos, concordaram que a irregularidade na entrega de medicamentos tem levado à banalização da judicialização da saúde e não à solução dos problemas. Outros, porém, acham que é a saída quando o poder público não atende às necessidades e direitos dos cidadãos. O lobby da indústria farmacêutica e a burocratização do Sistema Único de Saúde (SUS) também foram alvos de críticas.

A reunião foi realizada a requerimento do deputado Douglas Melo (MDB) e teve por objetivo debater a falta de medicamentos na assistência farmacêutica no Estado e seus impactos para pacientes acometidos por doenças raras.

“O Estado informou que 79% dos problemas já estão solucionados. Mas não são essas as informações que nos chegam de diversas regiões”, afirmou o parlamentar, que diz não se lembrar “de outra crise tão grande relacionada à falta de medicamentos, sobretudo em se tratando de doenças raras”. Com ALMG

Don`t copy text!