Novos setores da economia reabrem no estado do Rio de Janeiro

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foi publicado na edição de hoje (22) do Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro decreto que autoriza a reabertura gradual de novos setores do comércio e serviços, com base nos indicadores que apontam para a diminuição do risco de contágio pela covid-19 no estado.

Algumas medidas restritivas de prevenção e enfrentamento à propagação do novo coronavírus foram prorrogadas até o dia 5 de agosto, mas academias de ginástica e salões de beleza estão autorizadas a funcionar com agendamento prévio e respeitando protocolos e medidas de segurança sanitária e distanciamento.

O decreto autoriza atividades culturais ao ar livre nas regiões Metropolitana, Baixada Litorânea e Noroeste, desde que respeitada a distância mínima de um metro entre os presentes, assim como as atividades esportivas coletivas ao ar livre. Lojas de comércio de rua e galerias podem abrir entre 9h e 19h, respeitando o limite de 50% de sua capacidade de clientes.

Os shopping centers e centros comerciais também devem respeitar o limite de 50% da capacidade e podem funcionar das 10h às 22h, sem áreas de recreação, cinemas e afins. Bares e restaurantes estão autorizados a funcionar com restrições de capacidade desde o dia 6 de junho.

Continuam suspensas as aulas presenciais das redes de ensino estadual, municipal e privada, bem como atividades coletivas em locais fechados como cinemas e teatros. Não foi permitida a permanência em praias, lagoas, rios, piscinas públicas e clubes.

Templos religiosos e locais de culto podem funcionar com distância de 1 metro entre as pessoas. As atividades esportivas de alto rendimento estão autorizadas sem a presença de público e seguindo os devidos protocolos de higienização.

Setor público
As repartições públicas estaduais que estão nas regiões com bandeira laranja continuam em home office. Já nos municípios com a bandeira amarela, o trabalho remoto fica autorizado apenas para as pessoas que estão nos grupos vulneráveis.

“O decreto mantém a recomendação às prefeituras fluminenses de reabertura gradual de setores do comércio e da indústria, de acordo com as especificidades de cada cidade, em horários específicos para evitar aglomerações. Os municípios têm autonomia para manter suas determinações e regras”, lembra a nota enviada pelo governo.

O decreto autorizou a reabertura das unidades do Rio Poupa Tempo e do Detran.

É obrigatório o uso de máscaras em espaços públicos, transportes coletivos, estabelecimentos comerciais e repartições públicas estaduais. Quem descumprir a regra será multado em R$ 700, no caso de pessoa jurídica, e em R$ 106,65 para pessoa física. Os estabelecimentos devem disponibilizar álcool em gel 70% para os frequentadores e clientes. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!