Execuções de Marielle e Anderson completam 100 dias

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Reprodução

“Cria da Maré”, como gostava de dizer, Marielle Franco (PSOL) foi eleita vereadora do Rio de Janeiro com 46 mil votos, mas sua trajetória política foi interrompida por assassinos ainda desconhecidos que, no dia 14 de março, atiraram no carro em que ela estava. A vereadora e o motorista Anderson Gomes morreram com os disparos, e as investigações sobre o crime passaram a ser acompanhadas de perto pela comunidade internacional e entidades de defesa de direitos humanos.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Cem dias após os assassinatos, muitas repercussões, protestos e desdobramentos da investigação, que segue sob sigilo na Polícia Civil do Rio de Janeiro. Mas até agora os crimes não foram esclarecidos pelos investigadores. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE