Pandemia de COVID-19 ameaça empresas de pequeno e médio portes, alerta OIT

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Os efeitos da pandemia do novo coronavírus sobre a economia de pequenas e médias empresas são o destaque de um alerta da Organização Internacional do Trabalho, esta semana.

Para a agência da ONU, o mundo precisa de programas mais ousados e de assistência internacional urgente para países em desenvolvimento como parte da resposta à crise global.

Clareza
A OIT afirma que é preciso haver clareza nas prioridades como tratar os doentes infectados pela pandemia ao mesmo tempo em que se controla os níveis de contaminação. Uma outra preocupação da agência é com as medidas e monitoramento e como devem ser ajustados às realidades.

A agência ressalta aspectos como a falta de atividade das empresas por causa do confinamento social para evitar a contaminação; a reabertura da economia uma vez que o vírus esteja sob controle.

Recuperação
Em terceiro lugar, aparecem as condições de recuperação pós-crise. A duração de cada fase permanece incerta e o tempo de apoio a trabalhadores, empresas e lares deve ser flexível.

Para a OIT, tanto o setor formal como o informal precisarão de suporte substancial. Esta é também uma oportunidade para todas as unidades econômicas de emergir do choque da pandemia como parte integral da economia de mercado.

Diálogo
A agência afirma que é preciso combinar o diálogo de trabalhadores, empregadores e autoridades com a forte capacidade de intervenção dos governos. Outro elemento chave são os atores locais e de setores trabalhistas e empresariais.

Para assegurar uma resposta eficiente, os programas devem trazer informações em detalhes usando mecanismos sociais e a econômicos.

O consenso, segundo a OIT, é de um aumento grande da dívida pública por causa da pandemia. Essa situação causará perdas de renda e outros custos econômicos.

Dívida pública
Especialistas acreditam que os altos níveis da dívida pública em muitos países levarão a alguns graus de cancelamento da dívida para manter o número de postos de trabalho e a produtividade.

Para a OIT, não resta dúvida de que a crise econômica e do mercado de trabalho causada pela covid-19 requer financiamento em larga escala.

Custos de operação
Empresas grandes e pequenas devem ter acesso a dinheiro vivo e a reduzir os custos de operação. Medidas como empréstimos a juros zero e suspensão de pagamento de custos fixos de operação são algumas das opções.

A prioridade para essas empresa deve ser manter a força de trabalho e evitar demissões em massa.

Já para as microempresas a concessão de microcréditos é vital para a recuperação e resposta aos efeitos da pandemia. Com ONU News

PUBLICIDADE
Don`t copy text!