STF adia decisão e Lula não pode ser preso até fim julgamento de habeas corpus

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Antonio Cruz/Agência Brasil

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu conceder na noite desta quinta (22) uma liminar ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva que impede a prisão dele até o julgamento do mérito do habeas corpus preventivo apresentado pelo ex-presidente à Corte. A decisão vale até o dia 4 de abril, quando a Corte deve voltar a julgar o habeas corpus apresentado por Lula.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A conclusão do julgamento foi adiada porque os ministros julgaram uma preliminar da ação, fato que tomou todo o tempo da sessão.

Essa decisão do Suprem não impede o julgamento do último recurso de Lula no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), previsto para a próxima segunda-feira (26). É o último recurso de Lula contra a condenação a 12 anos e um mês de prisão na ação penal do triplex do Guarujá (SP), no âmbito da Operação Lava Jato.

A prisão dele seria determinada com base na decisão do STF que autorizou, em 2016, a detenção de condenados pela segunda instância da Justiça. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE