Veja destinos de Minas que prometem um Carnaval inesquecível

Já é Carnaval em Minas Gerais, principalmente na capital, onde a fama dos blocos e a alegria dos foliões vêm atraindo visitantes e público local para as ruas desde o dia 8 de fevereiro. Mas, em outras cidades e regiões do estado, programação e oferta de passeios para o feriado também prometem. Há, por exemplo, programas para quem gosta de animação e também para quem prefere curtir a folga longe da folia.

Confira, a seguir, algumas opções de roteiros com atrações e infraestrutura adequada para todos os estilos de visitantes.

Folia de Norte a Sul
Para ficar por dentro da programação de Carnaval gratuita em todo o estado, dica é conferir a página especial criada pelo Portal Minas Gerais, que é coordenado pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo (Secult). O endereço é atualizado regularmente.

Por enquanto, Pirapora, na região Norte, é a cidade que teve o calendário de eventos de Carnaval mais acessado. O município vai realizar o Pira Folia 2020. Até 25 de fevereiro, na Orla Fluvial da cidade, às margens do Rio São Francisco, haverá desfiles dos blocos caricatos Soltinho na Pista, Kabanacana, Comercial, Melhor Idade, Miga Sua Loka, Bloco do Burrão e Vitão.

Além dos desfiles, haverá matinê para as crianças, shows e barracas para comercialização de alimentos e bebidas. A organização disponibiliza estrutura de banheiros químicos e pontos de apoio para ambulância e segurança. O município está a 349 km da capital mineira.

Já no Sul do estado, uma das opções é São Lourenço. Localizada a 386 km de Belo Horizonte, é o segundo colocado no ranking de busca de informações sobre a folia de Momo no portal Minas Gerais. O carnaval local é realizado no estacionamento do Parque das Águas e em outros pontos, com atrações como som de marchinhas, shows de samba e desfiles de blocos caricatos. O tradicional Bloco do Pijama desfilou na noite de ontem (21), e a expectativa é de que participem cerca de 25 mil pessoas, público de cidades próximas e de outros estados.

Zona da Mata
Na Zona da Mata, o município de São João Nepomuceno, distante 308 km da capital mineira, abriu a folia na quinta-feira (19), com agenda de atrações que segue até a terça-feira de Carnaval (25). A abertura da programação oficial fica por conta do Bloco do Zé Pereira e, nos dias seguintes, estão previstos shows, desfile de blocos, de escolas de samba, matinês e baile da melhor idade em diversos pontos da cidade.

Em Mar de Espanha, também na Zona da Mata, o CarnaMaresp conta com desfiles de diversos blocos tradicionais da cidade, entre eles Mula de Bigode, Papai Frenético, Extintor, Caipirinha e Gaiola. Há, ainda, o cortejo do Zé Pereira e a apresentação da banda Furiosa, duas manifestações culturais já antigas no município. O ponto central é a Praça Barão de Ayuruoca.

Região Central
Distante apenas 60km da capital, Itabirito tem o carnaval como a festividade mais antiga. Entre as atrações da Itabirito Folia 2020, programadas até 26 de fevereiro, há desfiles de blocos caricatos como Urucum e Gaiola das Loucas, blocos sonorizados, trios elétricos, cortejo do Zé Pereira e apresentação das tradicionais bandas Bandalheira e Banda-Ré-Sem-Dó. A rica decoração já esperada de todos os anos para a receber a corte momesca será assinada pelo artista plástico Walter Martins.

O Carnaval de Catas Altas também promete, com programação deste sábado até terça-feira (22 a 25). A concentração é na Praça Monsenhor Mendes, em que os foliões poderão curtir shows, bandas de marchinha, cortejo de blocos e muita alegria. Catas Altas está a 122 km da capital mineira.

Cidades históricas
Ouro Preto e Mariana já se consolidaram como cidades anfitriãs de animados carnavais. Neste ano, as atrações prometem fazer jus à fama. No tradicional centro histórico de Ouro Preto haverá o Carnaval Patrimônio 2020, festividade especialmente programada para comemorar os 40 anos do título de Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. O tema será “Jacubas e Mocotós”, em homenagem a uma antiga disputa que começou há séculos e é uma memória afetiva entre os moradores do município.

Para receber o público, os organizadores planejaram uma estrutura que inclui quatro palcos distribuídos entre a Praça Tiradentes, o Largo do Cinema, o Largo da Alegria e o Orlando Trópia, com shows gratuitos. Além dos já esperados desfiles dos blocos caricatos e universitários, haverá também os desfiles das Escolas de Samba. O público esperado é de cerca de 50 mil pessoas.

Em Mariana, a folia começou mais cedo, no dia (14) e vai até o dia (25). O Centro Histórico é o ponto de concentração da folia, planejada para agradar a todos os públicos. Na agenda, apresentação de artistas locais e de outras cidades, blocos caricatos, cortejo do Zé Pereira da Chácara e desfile da Charanga Oi’Tô Tonto. O tema da folia é “Alegria, alegria, as Gerais começam aqui”, em homenagem ao ano em que Minas Gerais completa seu tricentenário.

Perto da natureza
Mesmo em cidades em que há programação de Carnaval é possível encontrar refúgios para o descanso. Um exemplo é Aiuruoca, no Sul de Minas, paraíso situado a 416 km de Belo Horizonte e a 368 km de São Paulo. Lá, geralmente a data é comemorada uma semana antes do calendário tradicional e durante o feriado é possível curtir o sossego característico de uma cidade pequena do interior. O município abriga cachoeiras, corredeiras, picos, montanhas e uma rica e preservada Mata Atlântica. Um dos atrativos mais procurados e visitados é o Pico do Papagaio, formação rochosa a 2,1 mil metros de altitude, que termina em uma grande piscina natural, de águas cristalinas.

Em Luminárias, a cerca de 288 km da capital, as magníficas cachoeiras e cavernas em quartzito proporcionam ambientes tranquilos ao mesmo tempo em que oferecem locais propícios à prática de esportes radicais como rapel, escalada, trekking, enduro, boiacross, mountain biking e montanhismo. Dentre os inúmeros atrativos turísticos destacam-se o complexo da Serra Grande, as cachoeiras da Pedra Furada e do Mandembe e a estátua do Cristo, no morro do Cruzeirinho.

Uma região famosa pelos atrativos naturais e pela rica gastronomia, a Serra da Canastra, no Centro-Oeste mineiro, tem mais de 200 mil hectares e abrange seis municípios: São Roque de Minas, Vargem Bonita, Delfinópolis, São João Batista do Glória, Capitólio e Sacramento. O destino é privilegiado para a prática de esportes radicais, vivência ambiental e turismo de natureza.

O Parque Nacional da Serra da Canastra é um dos principais atrativos e abriga a nascente do rio São Francisco, um dos mais importantes rios do Brasil. Merece destaque a cachoeira Casca d’Anta, com cerca de 180 metros de extensão. Todo este cenário pode ser desbravado com caminhadas pelas trilhas da Serra da Canastra, nas quais é possível observar uma rica variedade de vida silvestre.

A região também é reconhecida pela produção de queijos, cujos produtores levaram várias medalhas Ouro e Super Ouro no último concurso mundial, realizado na França, em junho de 2019. O Queijo da Canastra é nacionalmente famoso e teve seu modo de preparo reconhecido desde 2008 como Patrimônio Cultural Imaterial pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Com Agência Minas

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!