Conselho Técnico da CBF reúne clubes para definições do Brasileirão 2019

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Em abril a bola volta a rolar para o campeonato mais disputado do mundo: o Brasileirão. Representantes dos 20 clubes participantes da Série A reuniram-se na Casa do Futebol Brasileiro com a Diretoria da CBF e presidentes de Federações estaduais na tarde desta sexta-feira (22) e debateram temas envolvendo a competição. O Campeonato Brasileiro 2019 conta com novidades com relação ao ano anterior e todas estas medidas foram votadas e aprovadas pelos representantes das equipes.

O Presidente da CBF, Antônio Carlos Nunes, abriu a reunião e anunciou a presença do Diretor jurídico da FIFA, Emílio Garcia. O profissional, que visita a CBF com Erika Montemor Ferreira, Diretora do Departamento do Estatuto do Jogador na FIFA, mostrou grande conhecimento pela paixão dos torcedores brasileiros, algo que acompanha desde criança em seu país de nascimento, a Espanha, e desejou uma boa competição aos presentes. Na sequência, o Secretário-Geral da Confederação, Walter Feldman, apresentou os temas na mesa central, que contou com a participação do Diretor Executivo de Gestão da entidade, Rogério Caboclo, o Diretor Jurídico, Carlos Eugênio Lopes, o Diretor de Registro, Transferência e Licenciamento, Reynaldo Buzzoni e o Diretor de Competições, Manoel Flores.

Entre as principais novidades aprovadas no Conselho Técnico da Série A são o Árbitro de Vídeo, a limitação de inscrições de atletas na competição, a campanha de respeito aos árbitros, o projeto para o aumento de públicos em estádios e a Supercopa do Brasil em 2020, que será disputada entre os campeões da Copa do Brasil e do Brasileirão desta temporada 2019.

“Encerraramos o Conselho Técnico da Série A, considerada uma das melhores que houve na CBF pela capacidade propositiva e inovadora das propostas apresentadas e de uma aceitação em várias delas de forma unânime pelos clubes presentes”, afirmou o Secretário-Geral Walter Feldman.

Árbitro de Vídeo

Foi aprovado o uso do sistema de Árbitro de Vídeo (VAR, na sigla original em inglês) no Campeonato Brasileiro, introduzindo a novidade à elite do esporte nacional. As equipes de arbitragem terão o auxílio da tecnologia nos 380 jogos da competição. A CBF assumirá, integralmente, os custos com tecnologia e infraestrutura, cabendo aos clubes apenas o pagamento das despesas com o capital humano, como ocorre, tradicionalmente, com as equipes de arbitragem.

A CBF apresentou também campanha educativa pelo respeito à arbitragem e às regras do jogo. O objetivo é garantir mais tempo de bola rolando, menos punições disciplinares e um melhor produto para o público.

“Tivemos a adoção definitiva do Var para os 380 jogos do Brasileirão já para este ano. Fizemos uma exposição técnica aos presidentes dos clubes de como vai funcionar e aprovamos um apoio financeiro da CBF do ponto de vista tecnológico, de R$ 12 milhões, para que este projeto fosse implementado com participação discreta dos clubes, que pagarão o pessoal, como já é feito”, acrescentou Feldman.

Sistema de disputa

Com o início marcado para o dia 27 ou 28 de abril, o sistema de disputa do Brasileirão 2019 não sofreu nenhuma alteração. Serão 19 datas no primeiro turno e outras 19 no returno, com a 38ª e última rodada prevista para o dia 8 de dezembro. Em função da Copa América Brasil 2019, a competição será paralisada na 9ª rodada, que tem previsão para o dia 13 de junho, e retornará no dia 6 de julho.

Limite de inscrições

Foi definido pelos presentes que haverá um limite de 45 atletas inscritos por clubes. Não há limites para jogadores oriundos das categorias de base. Estes atletas, porém, não podem ter mais de 20 anos e tem de ter assinado contrato com o clube até 31 de dezembro de 2018. O prazo limite para inscrições ficou definido com a data de 27 de setembro.

Público

A CBF apresentou aos clubes um projeto para aumentar o público no campeonato. Os representantes ouviram propostas para reduzir a capacidade ociosa dos estádios, com objetivo de ampliar a média de presença da Série A, e a Confederação avaliará o caso de cada equipe para a elaboração de planos individuais.

Assim como no ano passado, a capacidade mínima dos estádios para que os clubes mandem seus jogos na competição tem de ser de pelo menos 12 mil espectadores sentados. O valor mínimo dos ingressos também foi mantido (R$ 40 inteira/R$ 20 meia).

Bola da competição

A bola oficial do Brasileirão é a Nike Merlin 2019. Cada clube receberá 10 antes do início do campeonato e outras três por jogo como mandante.

Licenciamento

As regras obrigatórias do Licenciamento foram repassadas. Os clubes foram lembrados de requisitos que terão de cumprir para disputar a competição, como ter um time de futebol feminino atuando em uma competição nacional ou estadual e o mínimo de 800 lux de iluminação nos estádios.

Tabela

A Diretoria de Competições divulgou a tabela básica da Série A do Campeonato Brasileiro 2019. Nesta sexta-feira (22), o documento foi apresentado aos 20 clubes participantes e aprovado em reunião do conselho técnico da competição, na sede da CBF.

Confira abaixo os duelos da 1ª rodada do Brasileirão 2019:

Grêmio-RS x Santos-SP
Atlético-MG x Avaí-SC
Ceará-CE x CSA-AL
Palmeiras-SP x Fortaleza-CE
São Paulo-SP x Botafogo-RJ
Flamengo-RJ x Cruzeiro-MG
Fluminense-RJ x Goiás-GO
Chapecoense-SC x Internacional-RS
Bahia-BA x Corinthians-SP
Athletico-PR x Vasco da Gama-RJ

Com site da CBF

Don`t copy text!