Matinha: mulher acusa ex-amásio de agredi-la e ameaçar matá-la

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

radar_policialdt
Na tarde de domingo (21) uma mulher de 21 anos procurou o Posto de Registro de Ocorrências da Polícia Militar, localizado na praça Torquato de Almeida, Centro, em Pará de Minas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Ela relatou aos militares que foi amasiada com um cidadão de 21 anos e o casal tem uma filha de dois anos. Com o fim do relacionamento, ficou acertado que um fim de semana sim e outro não, o ex-amásio ficaria com a criança. Pelo acordo ele deve apanhar a criança na sexta e entregar até as 10 horas de domingo.

Entretanto, até ás 12 horas deste domingo (21), o ex-companheiro não havia devolvido a criança. Então a mulher se deslocou até a casa dele para apanhar a filha.

Ao chegar na residência, localizada na rua Enoch Fonseca da Silva, na comunidade de Matinha, município de Pará de Minas, solicitou a uma irmã do ex-amásio que a entregasse a criança. Em seguida foi para o ponto de ônibus.

Pouco depois seu ex-amásio chegou ao local e desferiu um tapa no rosto da mulher, inclusive acertando parcialmente na filha do casal. Com isso, teve início uma discussão entre o casal e segunda ela, o ex-companheiro ainda desferiu um soco em sua face, mas ela conseguiu se desvencilhar parcialmente. Porém, ele acabou acertando outro soco em sua barriga, momento em que a criança já estava no chão e parentes dele chegaram para separar confusão.

A mulher disse ainda que todos a deixaram no ponto de ônibus e saíram do local. Ela também disse aos militares que seu ex-amásio ameaçou matá-la, por que a mesma está vivendo com outro homem. No momento do registro da ocorrência, a mulher não sabia com quem ficou e como estava sua filha de dois anos.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!