OMS diz que iniciativa global para distribuição justa de futuras vacinas reúne 156 países

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que 156 países já aderiram ao esquema global da Covax. A aliança pretende garantir a distribuição justa de futuras vacinas contra a Covid-19.

A agência lidera a iniciativa com alguns dos 64 países mais desenvolvidos do mundo. Estas nações têm capacidade de se autofinanciar e concentram cerca de dois terços da população global.

Níveis de renda
Segundo a OMS, até esta segunda-feira havia 30.949.804 casos e 959.116 mortes por Covid-19 em todo o mundo.

A parceria que também inclui a Aliança de Vacinas Gavi e a Coalizão para Inovações de Preparação para Epidemias, Cepi, tinha estabelecido até sexta-feira o prazo às nações interessadas para assumirem compromissos vinculativos.

A meta da Covax é distribuir 2 bilhões de doses de doses da futura vacina em todo o mundo até 2021. A prioridade é imunizar profissionais de saúde e 20% de pessoas mais vulneráveis em países participantes, independentemente do nível de renda.

O diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus disse que a via mais rápida para o fim da pandemia e acelerar a recuperação econômica global é garantir que “algumas pessoas sejam vacinadas em todos os países”

Desafios
Falando a jornalistas, em Genebra, ele citou novas pesquisas mostrando que a grande maioria apoia o acesso equitativo às vacinas. Para ele é encorajador “o grande número se inscrevendo na Iniciativa Covax.”

Pata Tedros, um dos maiores desafios é o funcionamento eficaz do programa Acelerador ACT de Acesso a Tecnologias da Covid-19 sobre vacinas, tratamentos e diagnósticos. Cerca de US$ 3 bilhões foram investidos na fase inicial, o correspondente a 10% dos US$ 35 bilhões para sua expansão e impacto.

A agência precisa imediatamente de US$ 15 bilhões “para manter o ímpeto e permanecer no caminho certo” para cumprir os cronogramas definidos para a iniciativa.

Promessas
Tedros apontou ainda o desafio de impulsionar a ação do Acelerador ACT e do Covax. A fase atual é um “ponto crítico” nesse sentido, sendo preciso um “aumento significativo no compromisso político e financeiro dos países.”

Nos próximos dias, a aliança Covax espera que mais 38 países de alta renda se juntem à iniciativa.

As áreas de pesquisa e desenvolvimento já receberam promessas de US$ 1,4 bilhão para investir em vacinas. No entanto, a OMS disse precisar com urgência de fundos que estão no intervalo entre US$ 700 milhões e US$ 800 milhões. Com ONU News

PUBLICIDADE
Don`t copy text!