Minas investe em nova forma para ampliar testagem para covid-19

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Como forma de ampliar os mecanismos de combate ao coronavírus em Minas Gerais, a Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG) começou a orientar os profissionais da rede de assistência sobre uma nova forma do teste RT-PCR, realizado por meio da coleta de saliva. A novidade foi anunciada pelo secretário de Estado de Saúde de Minas Gerais, Carlos Eduardo Amaral, durante coletiva virtual realizada ontem (20), em Belo Horizonte.

A nova forma de testagem é encabeçada pela coordenação estadual de Laboratório e Pesquisa da SES-MG, um grupo que conta com a participação de representantes da Funed, Hemominas, Fundação Oswaldo Cruz e Centro de Referência em Saúde do Trabalhador de Belo Horizonte (Cerest). Segundo o secretário, o principal objetivo da SES-MG é comparar as formas de coleta do tipo swab, em que utiliza-se uma espécie de cotonete, e a forma de coleta por meio da saliva.

“Nós validamos que o uso da saliva tem a mesma confiabilidade que o uso do swab. Além disso, a coleta por meio da saliva é mais simples, não interfere no tempo para processamento do exame e é mais confortável para quem passa pelo o exame. Como não haveria mais necessidade do swab, aumenta a chance de podermos, num tempo mais curto, expandir a indicação para coleta do exame”, explicou o secretário.

Média móvel
De acordo com o boletim epidemiológico desta quinta-feira (20/8), Minas Gerais registrou, até o momento, 185.062 casos confirmados da covid-19 e 4.543 óbitos. Amaral destacou que dos 107 óbitos confirmados pela SES-MG nas últimas 24 horas, cerca de 80% aconteceram nos últimos 15 dias. “E 20% são óbitos antigos, que estão sendo atualizados. Isso sinaliza que estamos conseguindo manter uma taxa de atualização razoável e o momento de transição pra o Sivep-Gripe já está finalizando”, completou o secretário.

Atualização
Com mais de 60% do Estado aderido ao plano Minas Consciente, o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico Fernando Passalio apresentou o balanço atualizado das ações. “Até o momento, o plano conta com a adesão de 535 municípios. Esse quantitativo representa mais de 12 milhões de mineiros impactados”, informou Passalio.

Ainda de acordo com o secretário adjunto, esta semana o Comitê Extraordinário da Covid-19 decidiu que a macrorregião Leste avança para a onda amarela. Até o momento, as macrorregiões com maior adesão são a Centro Sul, com 47 municípios aderidos de um total de 51; a Sudeste, com 73 de um total de 94; a região Leste, com 47 de um total de 51; e a Noroeste, com 19 cidades aderidas de um total de 33.

“O plano nessas regiões é uma ação padronizada praticamente em todo o bloco. É importante frisar que nas macrorregiões onde há uma maior adesão ao Minas Consciente, os indicadores epidemiológicos têm dado sinais claros de eficiência”, concluiu Passalio. Com Agência Minas

PUBLICIDADE
Don`t copy text!