Single “Starman”, de David Bowie, comemora aniversário

Com o 50º aniversário de lançamento do álbum “THE RISE AND FALL OF ZIGGY STARDUST AND THE SPIDERS FROM MARS” de David Bowie, a Parlophone Records tem o orgulho de abrir as comemorações com o lançamento nas plataformas digitais de um single especial para marcar o Jubileu de Ouro do álbum, “STARMAN (TOP OF THE POPS VERSION 2022 MIX)”.

A performance de David Bowie de “STARMAN” no programa “Top Of The Pops” é, sem dúvidas, uma das peças mais essenciais da televisão musical já transmitida. Ela influenciou gerações de músicos, artistas e compositores que a assistiram na época, além de muitos outros que a assistiram ao longo das décadas, desde em cópias piratas em VHS até em vídeos do YouTube.

A gravação da transmissão do “The Top Of The Pops”, retirada do master da BBC, foi lançada no disco de 7 polegadas “STARMAN”, em 2012, e agora muda de dono por centenas de libras. Em 1972, as regras do Sindicato dos Músicos afirmavam que, para aparecer no “Top Of The Pops”, o artista deveria regravar sua faixa e, nesse caso, cantar ao vivo por cima. Essa nova versão de “STARMAN” traz a faixa de apoio (gravada no Trident Studios em 29 de junho) e os backing vocals, com uma improvisação única de Bowie gravada para o show, na qual ele adiciona os vocais principais da versão do álbum (gravado no Trident Studios em 4 de fevereiro). Essa nova mixagem foi criada por Ken Scott, co-produtor de diversas faixas de ZIGGY STARDUST, no começo do ano.

THE RISE AND FALL OF ZIGGY STARDUST AND THE SPIDERS FROM MARS é o álbum de estreia que catapultou David Bowie aos holofotes internacionais. Ao longo dos últimos 50 anos, ele se manteve como uma gravação histórica, crescendo em estatura a cada ano que passa. Agora está enraizado na cultura pop, sua inegável influência abrange músicos desde Arcade Fire a Lady Gaga, do senso fashion andrógino de Harry Styles às camisetas de Noel Fielding em The Great British Bake-Off, até aos desafios de maquiagem de Ziggy no Tik Tok.

David Bowie enterrou a persona de Ziggy Stardust em 3 de Julho de 1973, em seu infame último show com o Spiders From Mars no Hammersmith Odeon em Londres, mas o impacto de Ziggy reverbera até hoje. Filmagens nunca vistas do seu lendário show estão presentes em “MOONAGE DAYDREAM”, filme por Brett Morgen, que será lançado nos cinemas em Setembro.

ZIGGY AOS 50 – 50 COISAS QUE VOCÊ TALVEZ NÃO SAIBA SOBRE “THE RISE AND FALL OF ZIGGY STARDUST AND THE SPIDERS FROM MARS”

1. “The Rise And Fall Of Ziggy Stardust And The Spiders From Mars” foi discutida no passado tanto como uma peça de teatro quanto um filme;

2. O álbum foi co-produzido por Ken Scott, que anteriormente co-produziu “Hunky Dory”, projetou “Space Oddity” e mixou “The Man Who Sold The World”;

3. As famosas fotos de capa foram tiradas do lado de fora da Heddon Street 21, perto da Regent Street em Londres em janeiro de 1972, onde uma loja temporária foi criada este ano para comemorar o 75º aniversário de David. A locação foi escolhida pois o fotógrafo Brian Ward tinha seu estúdio na Heddon Street 29;

4. Apenas 17 cliques foram tirados na Heddon Street. Todas foram tiradas em preto e branco e então coloridas por Terry Pastor, que também coloriu a foto na capa de “Hunky Dory”;

5. O ícone fashion Kate Moss usou quatro looks originais do período de Ziggy Stardust: o macacão de uma perna de Kansai Yamamoto, a bota plataforma vermelha e dois kimonos para a revista Vogue em 2003, e o terno ‘criaturas da floresta’ para aceitar o prêmio Brit em nome de Bowie em 2014;

6. O cabelo vermelho, assinatura de Ziggy, foi aplicado por Suzi Fussey, que era a namorada do guitarrista Mick Ronson. A cor era Red Hot Red da Schwarzkopf, e o corte de cabelo custou a Bowie 2 euros. O cabelo foi inspirado por uma modelo vestida por Kansai Yamamoto em uma edição de 1971 da Honey Magazine;

7. Apesar de não ainda não ser nomeado como tal, o primeiro show de Ziggy Stardust And The Spiders From Mars aconteceu no sábado, 29 de janeiro de 1972, no Friars Club, Salão de Assembléias do Município na Aylesburry Market Square. Acredita-se que eles revelaram seis músicas do álbum seguinte, e que Freddie Mercury e Roger Taylor, do Queen, compareceram ao show;

8. A famosa performance de Bowie de “Starman” no “Top Of The Pops” foi gravada em 5 de julho e transmitida em 6 de julho, e, pelas regras da Assembléia dos Músicos, os vocais principais de Bowie foram performados ao vivo. A faixa de fundo, com os backing vocals para o “Top Of The Pops”, foi gravada em 29 de junho no Trident Studios com Ken Scott, e apresenta o improviso único de David no verso em que entoa “hey brown cow”;

9. O “Top Of The Pops” não foi a primeira performance de Starman na TV. A primeira aconteceu no show de música infantil “Lift Off With Ayshea”, de Granada, apresentado por Ayshea Brough. Foi gravada em 15 de junho e transmitida no dia 21. Infelizmente, nenhuma cópia visível desta performance foi descoberta;

10. As versões covers performadas durante a turnê Ziggy Stardust incluíram “Waiting For The Man” e “White Light”, do The Velvet Underground; “My Death” e “Amsterdam”, do White Heat com Jacques Brel; “Round ‘n’ Round”, de Chucky Berry; “Let’s Spend The Night Together”, do The Rolling Stones; “I Can’t Explain”, do The Who; “I Feel Free”, do Cream e “Gotta Get A Job”, de James Brown;

11. The Spiders From Mars era formado por Mick Ronson na guitarra, Mick ‘Woody’ Woodmansey na bateria e Trevor Bolder no baixo. Durante o ano seguinte, eles se uniriam a vários artistas em diversos palcos como Geoff MacCormack (conhecido como Warren Peace) no vocais, Mike Garson, Nicky Graham e Robin Lumley no piano, John ‘Hutch’ Hutchinson na guitarra rítmica, Ken Fordham no saxofone e Brian Wilshaw no saxofone e na flauta;

12. Em vez de lançar outro single do álbum como o sucessor de “Starman”, Bowie optou pela faixa sem-álbum “John, I’m Only Dancing”, em setembro de 1972. Ele também lançou mais um single em 1972, “The Jean Genie”, que foi retirado do álbum seguinte, Aladdin Sane;

13. Em 2017, o álbum “Ziggy Stardust” foi escolhido para preservação no National Recording Registry (lista de gravações) dos EUA, sendo considerado “significante culturalmente, historicamente e artisticamente”, pela Biblioteca do Congresso;

14. Antes do álbum e após seu lançamento, a banda fez mais de 170 shows ao redor do três continentes. Apesar do álbum sucessor “Alladin Sane” ter sido lançado durante esse período, a turnê sempre foi conhecida como a “turnê Ziggy Stardust”;

15. A música “Five Years” foi revelada para um público de TV em 8 de fevereiro de 1972, terça-feira, quando Bowie e a banda tocaram três músicas no influente “The OId Grey Whistle Test Show”, na BBC2. A performance foi gravada no dia anterior;

16. O álbum foi lançado em 16 de junho de 1972 e alcançou a 15º posição nas paradas. Foi a entrada mais alta da semana e figurou entre o top cinquenta das paradas de álbuns no Reino Unido pelos dois anos seguintes;

17. Abaixo dos créditos do álbum, na capa traseira, estavam as palavras: “PARA SER TOCADO NO VOLUME MÁXIMO”. A instrução foi posteriormente omitida de reedições seguintes, mas reposta na edição de 2015, que foi uma réplica mais fiel possível da original;

18. A bota plataforma vermelha de Kansai Yamamoto na capa do álbum custou a Bowie 28 euros (420 euros atualmente), e as botas de luta de vinil vermelha e branca que Bowie usa em outras fotos para o álbum foram feitas sob medida por Russel & Bromley;.

19. De acordo com Ken Scott, o co-produtor do álbum, 95% dos vocais no álbum foram feitos em um take;

20. O álbum levou menos de duas semanas para ser gravado ao longo de três meses (de novembro de 71 a fevereiro de 72);

21. A faixa mais reproduzida do álbum é “Starman”, seguida de perto por “Moonge Daydream”;

22. A cabine de telefone que aparece na parte de trás do encarte do álbum não está mais lá. Uma azul a substitui, mas uma cabine ‘K Series’ vermelha foi reinstalada em 1997;

23. O número de telefone da cabine telefônica é +44 207 734 8719;

24. K.West, como visto no encarte, era uma empresa de peles e escreveu para a gravadora de Bowie para reclamar do uso de seu sinal na manga;

25. A assinatura original K. West agora pertence a um fã;

26. Onde o sinal K.West foi usado, existe agora uma placa preta celebrando o álbum, que foi revelada no 40º aniversário do álbum;

27. Muitas influências do álbum foram mencionadas por Bowie, incluindo o roqueiro britânico Vince Taylor, a banda “The Velvet Underground”, o artista cult americano The Legendary Stardust Cowboy e os escritores William Burroughs e JG Ballard;

28. Em 1990, Bowie disse que o nome Ziggy veio de uma alfaiataria pela qual ele passou em um trem;

29. Entre os artistas convidados do álbum estão Rick Wakeman e Dana Gillespie

30. O álbum foi gravado no Trident Studios em St Anne Court, no Soho, em Londres. O local ainda existe, mas agora é usado para trabalhos de dublagem;

31. O grande sucesso de “Ziggy Stardust” levou o álbum anterior de David, “Hunky Dory” e o single “Life On Mars?” a se tornarem hits meses após terem sido inicialmente lançados;

32. Apesar de todas as músicas do álbum terem se tornado clássicos do rock, apenas três singles foram lançados: “Starman”, “Rock ’n’ Roll Suicide” e “Suffragette City” – os dois últimos não apareceram até dois e quatro anos após o álbum ter sido lançado;

33. O macacão que Bowie está usando na capa do álbum foi feito por seu amigo Freddie Burretti;

34. A guitarra que David está segurando na capa é uma Gibson Les Paul e pertencia a seu companheiro de banda do Arnold Corns, Mark Carr Pritchett;

35. “Starman” foi a última música a ser escrita para o álbum. Ela foi gravada em 4 de fevereiro de 1972, junto com “Suffragette City” e “Rock ’n’ Roll Suicide”;

36. Todas as músicas do álbum foram tocadas ao vivo muitas vezes durante a carreira de Bowie. Entretanto, a versão cover de “It Ain’t Easy”, de Ron Davies, foi performada apenas uma vez na Radio BCC 1 in Concert, transmitida em junho de 1971;

37. “Lady Stardust” foi inicialmente intitulada “He Was Alright (A Song For Marc)”, em tributo ao amigo de Bowie, Marc Bolan. Foi a música de Ziggy mais popular no Japão e lançada como edição limitada em picture disc de 7 polegadas em 2017 para comemorar a exposição “David Bowie Is” em Tóquio;

38. A versão cover de “Round And Round”, de Chuck Berry, foi substituída no álbum no último minuto por “Starman”;

39. Com o verso “Hey man, Droogie don’t crash here”, “Suffragette City” faz referência ao filme “Laranja Mecânica”. A adaptação em filme foi lançada no Reino Unido em 13 de janeiro de 1972, apenas três semanas antes da música ser lançada.

40. “Starman”, “Ziggy Stardust”, “Moonage Daydream”, “Five Years”, “Rock ’N’ Roll Suicide”, “Suffragette City” e “Lady Stardust” tiveram suas estreias mundiais durante gravações feitas para a BBC Session de Bob Harris e John Peel em janeiro e maio de 1972. Elas foram lançadas em “Bowie At The Beeb”, em 2000;

41. A lista de alguns dos artistas que citaram a performance de Starman de 6 de julho de 1972 no “Top Of The Pops” como transformadora inclui Robert Smith (The Cure), Bono (U2), Boy George, Mick Jones (The Clash), Johnny Marr (The Smiths), Siouxsie Sioux (Siouxsie & The Banshees), Marc Riley (The Fall), Noel Gallagher, Dave Gahan (Depeche Mode), Adam Ant, Gary Numan, Gary Kemp (Spandau Ballet), Elton John e Nick Rhodes (Duran Duran);

42. A música de abertura do álbum, Five Years, foi ensaiada por Bowie e sua banda para o Live Aid em 1985 mas foi descartada para que imagens da TV canadense da seca na Somália pudessem ser transmitidas.

43. As primeiras versões de duas músicas do álbum, Moonage Daydream e Hang On To Yourself, foram gravadas por Arnold Corns, canal de David para seu amigo e designer Freddie Burretti.

44. “Suffragette City” foi originalmente oferecida a Mott The Hoople. Porém, a banda negou, então Bowie a manteve para si e mais tarde escreveu “All The Young Dudes” para eles.

45. As músicas do álbum aparecem em shows de TV e filmes como “Os Guardiões da Galáxia”, “The Crown”, “The Walking Dead”, “Perdido em Marte”, “Life On Mars”, e muitos outros;

46. O show final de Ziggy em julho de 1973 foi imortalizado em filme como “Ziggy Stardust And The Spiders From Mars” pelo documentarista D.A. Pennebaker. Uma versão reduzida foi exibida na TV americana em 1974, mas não foi lançada nos cinemas do mundo todo até 1983;

47. Em 2017, uma espécie extinta de vespa recém-descoberta de foi nomeada Archaeoteleia astropulvis (astropulvis é a versão em latim para “star dust”) em homenagem ao álbum;

48. As revistas Time, NME, Rolling Stone, entre outras, citaram o álbum como um dos maiores de todos os tempos;

49. As faixas do álbum ganharam versões cover por artistas como Bauhaus, Duran Duran, Placebo, Arcade Fire, The Polyphonic Spree, Culture Club, Def Leppard, Red Hot Chili Peppers, Seu Jorge, Portugal The Man, entre outros;

50. Bowie matou a persona de Ziggy Stardust em 3 de julho de 1973, no Hammersmith Odeon, em Londres, com as palavras: “De todos os shows dessa turnê, esse show em particular irá permanecer comigo por mais tempo, não só por ser o último da turnê, mas também por ser o último show que faremos. Obrigado”.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!