Secretaria de Educação oferecerá mais dois cursos profissionalizantes em 2017

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A Secretaria de Estado de Educação (SEE) oferecerá, a partir de fevereiro, mais dois cursos técnicos no Ensino Médio Profissionalizante: Técnico em Enfermagem e Massoterapia. As matrículas já estão abertas e serão encerradas assim que as turmas estejam completas.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Três laboratórios de enfermagem foram montados nas escolas estaduais Bolivar Tinoco, no Ribeiro de Abreu, em BH (SRE Metropolitana A), e Nossa Senhora da Conceição, em Ribeirão das Neves (SRE Metropolitana C), com atendimento a três turmas.

Na escola Celso Machado, no bairro Milionários (SRE Metropolitana B) serão quatro turmas, devido à grande procura (mais de 400 candidatos se inscreveram). Cada turma terá 40 alunos, nas três unidades de ensino.

O curso de Técnico em Massoterapia, ofertado pela primeira vez pela rede estadual, no Instituto São Rafael, escola de Educação Especial para deficientes visuais, abre as portas da instituição aos estudantes da rede regular de ensino e para alunos portadores de outras deficiências.

Nessa modalidade serão duas turmas com 30 alunos cada, nos turnos da manhã e da tarde. A unidade já oferecia cursos livres de massoterapia e teve seu laboratório ampliado. Novos equipamentos foram adquiridos de forma a atender ao curso técnico profissionalizante.

“Estudamos, junto à Superintendência Regional de Ensino – Metropolitana A (SRE), a possibilidade de mais uma turma no período noturno, já que a procura foi muito grande e há muitos pedidos para esse horário”, explica a diretora da Escola, Juliany Sena. A escola não funciona no período noturno.

“Estamos muito entusiasmados com essa nova oferta, afinal é a primeira vez, em 90 anos de existência, que o Instituo oferece um curso técnico e abre as portas para estudantes portadores ou não de outras deficiências, o que comunga com a proposta do ensino inclusivo da SEE, o interesse foi muito grande e já temos uma fila de espera com mais de 50 nomes”, ressalta Juliany.

Enfermagem
A oferta de curso Técnico em Enfermagem está distribuída em escolas das três Superintendências Metropolitanas. A demanda foi apontada em levantamento feito pelas SREs e pelas próprias escolas junto às comunidades.

“Nossa escola está localizada, podemos dizer, numa área hospitalar, está ao lado do hospital do Barreiro e próximo aos hospitais Julia Kubitscheck, Eduardo de Menezes, Santa Rita e São José, além de contar com vários postos de saúde e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs)”, observa o diretor da Escola Estadual Celso Machado, José Roberto dos Santos. A procura nessa escola chegou a mais de 400 inscrições.

Os laboratórios de enfermagem já estão montados e disponíveis para o início das aulas. “São equipamentos de ponta, adquiridos pelo Estado”, explica Rosana Santos da diretoria de Educação Profissional da Superintendência de Ensino Médio.

Podem se matricular alunos que tenham concluído ou estejam cursando o ensino médio em qualquer escola da rede estadual. Eles deverão apresentar os documentos originais e cópia, sendo obrigatória a apresentação do certificado, histórico escolar ou declaração de conclusão do ensino médio; comprovante de endereço recente; laudo ou relatório médico atestando a deficiência (quando for o caso); Identidade; CPF; certificado de reservista (para homens) e para os que ainda cursam o ensino médio, será exigido, a cada semestre, o comprovante de matrícula.

A previsão de início das aulas é na segunda quinzena de fevereiro. Os professores se inscreveram até o dia 13 de janeiro e serão contratados por meio de designação. As SREs deverão divulgar os indicados até o dia 24 de janeiro, conforme Resolução 3204/16 da SEE sobre designação específica ao ensino profissionalizante.

Cursos
Estas modalidades se somam a outros 12 cursos profissionalizantes já oferecidos em 107 escolas da rede estadual de ensino, iniciados no segundo semestre do ano passado: Administração, Agente Comunitário de Saúde, Cooperativismo, Informática, Informática para Internet, Logística, Marketing, Recursos Humanos, Secretaria Escolar, Secretariado, Serviços Públicos, Transações Imobiliárias.

A duração será de um ano e meio, dividido em três módulos. No total, na educação profissional, que inclui também o Curso Normal de Nível Médio, estão matriculados mais de 35 mil estudantes.

A ideia, segundo Rafael de Freitas Morais, da Superintendência de Desenvolvimento da Educação Profissional da SEE, é que, até 2018, 300 escolas ofereçam educação profissional em suas unidades. A proposta vai ao encontro ao Plano Nacional de Educação (PNE), Lei 13.005/2014, do Ministério da Educação (MEC), que definiu 20 metas e estratégias para a Educação nos próximos 10 anos. Com Agência Minas

PUBLICIDADE
Don`t copy text!