Nutricionista relata como a alimentação ajuda a prevenir o câncer de próstata

Incidência de Câncer no Brasil”, do Instituto Nacional de Câncer (INCA), revelou dados preocupantes sobre a incidência da doença no país. De acordo com o relatório, são esperados 704 mil novos casos de câncer anualmente no Brasil para cada ano do triênio 2023-2025. A pesquisa destaca que as regiões Sul e Sudeste concentram cerca de 70% dos novos casos, tornando-se áreas críticas que demandam atenção especial. O relatório revela ainda que o câncer de próstata tem a terceira maior incidência, com 10,2%.

De acordo com Deise Doi, nutricionista pós-graduada em adequação nutricional e manutenção da homeostase, no caso dos homens, o câncer de próstata é predominante em todas as regiões, com um total de 72 mil novos casos estimados anualmente para o próximo triênio. “Nesse contexto, a alimentação pode cumprir um papel importante na prevenção da doença e oferece dicas para lidar com o tema”, pontua a especialista.

Uma dieta saudável e equilibrada pode ser a resposta à crescente procura por uma melhor saúde dos homens, prevenindo também outras doenças urológicas.

Diante da preocupação com a saúde e o bem-estar masculinos, é fundamental ressaltar a conexão entre a dieta e a prevenção de enfermidades do trato urológico, abrangendo o câncer de próstata. “ Isso porque a alimentação variada, rica em vitaminas, minerais e antioxidantes pode ser um grande aliado na redução do risco de desenvolvimento de algumas células cancerígenas”, destaca a nutricionista.

Diversos alimentos desempenham um papel fundamental nesse quesito, especialmente na prevenção de doenças da próstata. O tomate, fonte de licopeno com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, mostra-se eficaz para evitar problemas como a Prostatite, Hiperplasia Benigna da Próstata e tumores prostáticos.

Os frutos vermelhos, abundantes em vitamina C, fibras e licopeno, são reconhecidos por suas propriedades antioxidantes, o que não apenas previne doenças da próstata, mas também contribui para a saúde geral. Já a soja, graças aos fitoestrogênios e suas propriedades antioxidantes, aparenta reduzir a inflamação, potencialmente diminuindo o risco.

Vegetais crucíferos como brócolis, couve-flor, espinafre e leguminosas como feijão e lentilhas são ricos em antioxidantes que favorecem a desintoxicação do organismo, oferecendo benefícios significativos. A aveia, devido ao seu teor de fibras e vitaminas, não só atua como fonte de energia, mas também reforça o sistema imunológico.

O alho e a cebola, com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, também contribuem, enquanto peixes de água fria, como sardinha e salmão, ricos em ômega-3, são conhecidos por reduzir a inflamação e equilibrar os níveis de colesterol. Finalmente, frutos secos como nozes, amêndoas e avelãs contribuem para a renovação celular e fortalecimento do sistema imunológico, beneficiando a saúde urológica.

A nutrição desempenha um papel vital na proteção do organismo e na redução do risco dessas doenças. “Nosso objetivo é fornecer as informações necessárias sobre os alimentos e seus benefícios para a saúde da próstata. Além da dieta, outros cuidados incluem atenção a sintomas, manutenção da atividade sexual regular, prática de exercícios físicos, controle de peso e check-ups regulares, incluindo exames específicos como o toque retal e o exame de PSA para homens acima de 50 anos”, conclui a especialista. As informações são da Assessoria de Comunicação da nutricionista Deise Doi.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!