Patrulha Rural apreende em Pará de Minas caminhão com 20 cabeças de gado bovino de origem duvidosa

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Policiais militares abordaram o motorista de um caminhão que carregava 20 cabeças de gado bovino, sem nota fiscal e identificação precisa, sendo de origem duvidosa. A ação ocorreu na tarde desta quarta-feira, 20 de novembro, no trevo da rodovia BR 262, de acesso ao Município de Pará de Minas.

Militares de Pará de Minas receberam denúncias anônimas indicando que indivíduos saíram de São Gonçalo do Pará ocupando um caminhão contendo gado bovino de procedência duvidosa, em direção a um frigorífico na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH).

Foi montado um cerco para abordagem do caminhão Mercedes Benz Atego, vermelho, que localizado pela Patrulha Rural no citado trevo de Pará de Minas, sendo constatado que conduzia 20 animais bovinos, fêmeas de tamanhos, tipos e estados variados, sendo que entre eles havia duas búfalas e uma mini vaca, inclusive inadequada para o abate.

Foram abordados o motorista do caminhão de 49 anos e um homem de 53 anos, que o acompanhava em uma caminhonete Hillux Branca. O homem de 53 anos disse ser proprietário do frigorífico para onde o gado estava sendo levado, em São José da Lapa-MG e que havia comprado de um homem em São Gonçalo do Pará, do qual só soube informar o primeiro nome.

Ele não portava nota fiscal dos animais e a guia de transporte dos animais não correspondia com a quantidade e características do gado transportado. Havia também irregularidades quando a documentos relacionados ao Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA). O gado foi levado para o escritório seccional do órgão, nas dependências do Parque de Exposições Francisco Olivé Diniz, em Pará de Minas, para as medidas legais.

Os dois homens de 49 e 53 anos, que conduziam o caminhão e a caminhonete respectivamente foram convidados a comparecer à Delegacia Regional de Polícia Civil em Pará de Minas, para esclarecer os fatos.

De acordo com a Polícia Militar, pela identificação parcial do homem que teria vendido o gado para os dois suspeitos em São Gonçalo do Pará e a localidade onde reside, há suspeitas de que os animais apreendidos possam estar relacionados com autores de receptação de gado furtado, presos recentemente pelas equipes das polícias Militar e Civil, naquele município e em Igaratinga.

A Polícia Militar continua atuando na prevenção e repressão ao furto de gado na região e pede que a população colabore com denúncias pelos telefones 190 e 181 – Disque Denúncia Unificado (DDU).

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
Don`t copy text!