Moçambique notifica à OMS sobre caso de poliovírus selvagem no país

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alerta para um caso de poliovírus selvagem registrado em uma criança na província de Tete, no centro Moçambique. O país não havia notificações do vírus desde 1992.

Segundo a OMS, o vírus estaria circulando na África Austral. Houve a confirmação de um caso no Malauí, em fevereiro.

Campanhas de vacinação
Em nota, a diretora regional da OMS para a África, Matshidiso Moeti, afirma que a detecção do atual vírus preocupa a agência.

Ela citou o apoio aos governos da África Austral para intensificar a luta contra a pólio, incluindo a realização de campanhas de vacinação em massa para conter o vírus e proteger as crianças do impacto da pólio.

Em Moçambique, estão em curso mais investigações para determinar a extensão do risco colocado pelo novo caso de poliovírus selvagem.

As análises preliminares das amostras recolhidas em três contatos do caso recém-detectado foram todas negativas para o poliovírus selvagem do tipo 1.

Planos
A OMS afirma que o caso em Moçambique e o anterior no Malauí não afetam a certificação de que a região africana está livre do vírus selvagem.

A África foi declarada livre de poliomielite selvagem indígena em agosto de 2020, após eliminar todas as formas de poliomielite selvagem da região.

Atualmente, as ações estão concentradas no reforço da vigilância da doença em Moçambique, Malauí, Tanzânia, Zâmbia e Zimbábue.

Os cinco países continuarão com as vacinações em massa, com planos para atingir 23 milhões de crianças de cinco anos ou menos com a vacina contra a poliomielite nas próximas semanas.

A poliomielite é altamente infecciosa e afeta em grande parte as crianças menores de cinco anos. Não há cura para a pólio e só pode ser prevenida através da imunização. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!