Padre Reginaldo Manzotti lança CD com participações de Simone e Simaria, Michel Teló e Adriana Arydes

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Padre Reginaldo Manzotti lança “Tá na Mão de Deus”, seu primeiro projeto pela gravadora Universal Music. O 14o álbum do religioso, que coleciona números surpreendentes e reconhecimento internacional, conta com as participações especiais das irmãs Simone e Simaria (faixa 11 e segundo single), do cantor Michel Teló (faixa 14) e da cantora católica Adriana Arydes (faixa 6). Com seis composições do sacerdote, o CD chega às lojas embalado pelos sucessos de dois singles e do EP “Espalhar Amor”, com cinco músicas, lançados nos primeiros meses de 2018.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Com a missão de evangelizar, Padre Reginaldo Manzotti conquistou uma legião de seguidores pelos meios de comunicação – como escritor, músico, compositor, cantor e apresentador de rádio e TV – com a palavra de fé, do amor que consola, como nos versos do primeiro single que batiza e abre o CD, “Tá na Mão de Deus”. A canção, de autoria do padre, é a certeza que “está na mão de Deus” o seu caminho, os seus projetos, quando se está com o coração em paz para confiar sua vida ao criador maior.

“Espalhar Amor” (Gabriel Cantini) é o segundo single do álbum, que tem a participação especial da dupla Simone & Simaria que, em comunhão com Padre Manzotti, traz a sua alegria contagiante. Uma canção repleta da alegria sertaneja, que tem a sanfona de Robison JF, os efeitos especiais de Victor Silva e a percussão de Victor Cunha, e celebra o amor através dos versos: “Vou espalhar amor / Amor, amor / Seja onde for / Amor, amor / Coração a dentro / Explosão de sentimento / Hoje eu só vou espalhar amor”.

A segunda faixa é louvor que ganha um coral de três vozes que acompanham o sacerdote, em “Basta uma gota do teu sangue” (Padre Reginaldo Manzotti / Marcos Vinícius / Jean Silva). A letra da canção reconhece o Senhor crucificado, suas chagas, o poder do sangue daquele que morreu por nós. Assim como na faixa cinco, “Sangue Redentor” (Luiz Carvalho), quando a força da louvação reconhece: “Sangue redentor / tocar as minhas dores e curar-me / ponho-me aos pés da tua cruz”.

Com “Mais Perto do Meu Deus” é um grande clamor, com a versão da Irmã Custódia. Com arranjos de Caio de Carvalho, contrabaixo de Ronaldo Parra e coral, as palavras se transformam numa grande celebração de paz na voz de Padre Reginaldo Manzotti. Palavras que traduzem a fé nos momentos difíceis, quando diz nos versos: “Quando a aflição bater / Com fé hei de dizer: / Mais perto do meu Deus, ó Pai dos céus!”.

Com o dom de evangelizar, o Padre vai de encontro aos dilemas do homem moderno em “Dia de Alegria” (Gabriel Cantini / Marcos Esteves), que fala da vida corrida nos dias atuais. Entretanto, a música em tom de celebração, aconselha: Hoje é dia de alegria / Vamos celebrar / Esquecer dos problemas e comemorar a vida / Que normalmente é tão corrida.” E antenado com o uso excessivo da tecnologia, Padre Reginaldo Manzotti manda o seu recado, no ritmo do arrocha, na divertida “#Hoje Tem” (Luciano Machado / Carlos Fedalto), quando diz: “Tem um povo por aí que gosta de uma sofrência / Longe de Deus tá perdendo a referência / Fica só no “zapzap” fofocando a tarde inteira / Não vai à missa e só fica de bobeira”.

“Maria e as Santas Chagas” é uma das seis músicas assinadas no álbum pelo Padre Reginaldo Manzotti. Com participação de Adriana Arydes, a canção é uma homenagem à Grande Mãe, Nossa Senhora. Uma homenagem pontuada pelo violino de Aramis Rocha e coral engrandecem as interpretações emocionadas do sacerdote e da cantora. “Abrasai-me de Amor” (Padre Reginaldo Manzotti / Marcos Vinícius) conta com as cortas do violino de Aramis Rocha e tem introdução do piano e programações de Rafael Rosas. A canção é louvor de devoção e fé – “Invade o meu ser, refaz meu viver, Santo Espírito”.

Ao som do trompete de Rinaldo Santos, do piano de Rafael Rosas do violão de nylon de Boyna, “Ser Feliz é Decisão” (Beth Lopes) na voz do Padre Reginaldo Manzotti é ensinamento para uma vida melhor, para ser otimista – “Ser feliz também é luta, é uma escolha, é decisão!”. A faixa nove, “Sou ser humano” (Álvaro / Daniel Vicente), traz a guitarra e o violão de Caio de Carvalho, arranjador de seis das quatorze faixas do álbum. A canção fala do quanto somos imperfeitos, mas que devemos acreditar que podemos ser melhores.

As faixas 12, “Soberano Deus” (Padre Reginaldo Manzotti), e 13, “Deus é Maior” (Gabriel Cantini / Marco Esteves), fazem uma louvação ao Senhor Maior. Seja acompanhada pelo solo da guitarra de Caio de Carvalho em “Soberano Deus”, ou pela leveza da abertura em “Deus é Maior”, como se estivéssemos numa grande congregação, Padre Manzotti indica o caminho para estar na companhia e na presença de Deus.

Padre Manzotti fecha seu CD na companhia do cantor e compositor Michel Teló, em “Um Jantar para Jesus” (Lucian). A cantiga de raiz, regada ao acordeom de Edinho de Souza e a viola de Rinaldo Rosa, fala da virtude da caridade, num encontro feliz e sincero – seja no tom da alegria ou nos agradecimentos do Padre a Michel Teló, que responde: “Uma honra cantar para Jesus, companheiro. Que alegria poder cantar para Jesus, Pe. Reginaldo Manzotti”.

Don`t copy text!