Estudo ajudará no uso e ocupação sustentáveis de áreas em município mineiro

A Emater-MG, empresa vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), desenvolveu um estudo de caracterização integrada do meio físico de Ressaquinha, que ajudará no planejamento e monitoramento do uso e ocupação sustentáveis de áreas do município, na região Central de Minas Gerais. O trabalho, por exemplo, permitiu identificar as atividades agropecuárias mais viáveis para o município.

O município de Ressaquinha está inserido em duas bacias hidrográficas. A região Nordeste de Ressaquinha faz parte da bacia hidrográfica do Rio Doce. Já o restante da área fica na bacia hidrográfica do Rio Grande.

De acordo com o técnico da Emater-MG Felipe Fonseca de Oliveira, o estudo será um instrumento fundamental para o serviço de assistência técnica e extensão rural no município. Segundo ele, o objetivo foi “estabelecer correlações das unidades de paisagens identificadas com as condições desejáveis para a atividades agrosilvipastoris e outras modalidades de usos e ocupações”.

O técnico explica que a identificação das unidades de paisagem levou em consideração a especificidade local, como componentes dos meios físicos (geologia, hidrologia, relevo e solos), meio biótico (vegetação nativa) e meio socioeconômico.

“No caso específico das atividades rurais, é notória a familiaridade de produtores e trabalhadores rurais com a paisagem local, fato que facilita diálogos e discussões pertinentes à capacidade de suporte das respectivas unidades de paisagem”.

Foram identificadas as seguintes unidades de paisagens: colinas de topo alongado, vale encaixado, colinas convexas, rampas coluviais, planície fluvial, terraço fluvial. A partir do estudo também foram identificadas as atividades agropecuárias mais viáveis para o município. “Elevado potencial para fruticultura de clima temperado nas vertentes convexas e rampas coluviais. Nas planícies e terraços fluviais, olericultura – em especial as folhosas. Pastagens, sobretudo bovinocultura leiteira, podem ser implantadas em especial nas vertentes convexas e rampas coluviais”, diz o coordenador da pesquisa, Maurício Fernandes.

Prêmio
A iniciativa no município de Ressaquinha faz parte de um grupo de nove projetos que deu o primeiro lugar à Emater-MG, na categoria Destaque Estadual, na 11ª edição do Prêmio Hugo Werneck de Sustentabilidade & Amor à Natureza. O prêmio é uma referência nacional e homenageia o ambientalista mineiro, falecido em 2008, que é considerado um dos precursores da consciência ecológica na América Latina. Com informações da Emater-MG

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!