Quatro brasileiros estreiam com vitória na chave principal do Banana Bowl 18 anos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foto: Matheus Joffre/CBT

Quatro brasileiros estrearam com vitória na primeira rodada da chave principal da categoria 18 anos do Banana Bowl 2018, que começou nesta segunda-feira nas quadras de saibro da Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A paulista Ana Luiza Cruz foi a primeira brasileira a sair vitoriosa ao bater a norte-americana Addison Guevara, por 6/3 e 6/4. Outro representante nacional, o equatoriano radicado em Santa Catarina Mateo Reyes travou um duelo disputado com o também estadunidense Gavind Nanda e venceu por 7/6 (2), 5/7 e 7/6 (5). O brasiliense Gilbert Klier também levou a melhor sobre pelo norte-americano Willian Grant em outro confronto duríssimo, por 6/7 (4), 6/0 e 6/4. Já o mineiro João Ferreira derrotou o italiano Marco Furlanetto por 6/4 e 6/2.

“Foi muito bom, me senti muito bem dentro de quadra, desde que cheguei aqui trabalhei duro, treinei bem, estou confiante e acho que fiz o meu melhor”, avaliou a Ana Luiza, que enfrentará a cabeça de chave 1 e número 6 do ranking mundial juvenil, a colombiana Maria Camila Osorio na segunda rodada. “É um jogo duro, contra a cabeça 1, foi campeã do últimos três torneios que ela jogou, mas será um bom desafio para mim”, ressaltou a paulista, que, na sequência jogará o Campeonato Internacional Juvenil de Tênis de Porto Alegre e o GB1 em São Paulo.

“Foi um jogo bem difícil, com um início muito nervoso. O primeiro set ficou saque a saque e acabei ganhando por 7/6. No segundo, me mantive sólido, mas acabei vacilando no 5 a 5 e ele me quebrou e confirmou o serviço. No começo da negra eu estava um pouquinho irritado, ele me quebrou no início e estava sempre uma quebra acima. Mas consegui voltar para o jogo, acabei desperdiçando dois match-points, mas no tie-break tive cabeça fria para fechar o jogo”, avaliou Mateo, que travará um duelo sul-americano com o argentino Thiago Agustin Tirante, sétimo favorito do torneio e 22º colocado. “Não tenho nada a perder, vou jogar contra o fulano, que está entre os 20 do mundo, que joga bem, será difícil. Até agora está tudo muito bom, a fisio muito boa, as quadras também, o pessoal é muito legal, um excelente torneio”, ressaltou.

Despediram-se na primeira rodada os catarinenses Leonardo Frederico, Kaue Costa, Namie Isago e Priscila Janikian, os paulistas Diego Padilha, Ana Paula Melilo e Erika Cheng, o baiano Natan Rodrigues, o paranaense Eduardo Taiguara, a mineira Marina Figueiredo e a carioca Isabela Mercante.

Nesta terça-feira, outros três brasileiros entram em quadra como favoritos: o pernambucano João Lucas Reis, cabeça de chave número 13 e 33 do ranking mundial juvenil, e os paulistas Matheus Pucinelli, 12º favorito e 43º colocado, e Igor Gimenez, cabeça 15 e 49º.

O Banana Bowl é organizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT), em parceria com a Federação Catarinense de Tênis (FCT) e com a Federação Gaúcha de Tênis (FGT), e com supervisão da Federação Internacional de Tênis (ITF) e da Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat). As informações são da Confederação Brasileira de Tênis.

PUBLICIDADE