Alternativas tecnológicas ajudam na redução de custos de produção do café

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Uma das atrações da Expocafé 2019 foi a apresentação de tecnologias e equipamentos para diminuir os custos na cafeicultura, sem afetar a qualidade do produto final. A Dinâmica de Máquinas, realizada nos dias 15 e 16 de maio, proporcionou aos visitantes a oportunidade de conhecerem, na prática, em 17 estações de campo, tecnologias para a lavoura e o funcionamento de equipamentos agrícolas, apresentadas pela Epamig, Emater e Universidade Federal de Lavras e outras 13 empresas expositoras.

“Neste momento, em que a atividade enfrenta dificuldades e preços baixos na safra, é muito importante oferecer ao produtor inovação e alternativas para baixar custos”, avalia o coordenador técnico da Expocafé e pesquisador da Epamig, César Botelho.

A empresa Experimental Teste Agrícola trouxe para a Dinâmica um drone pulverizador. “O equipamento pode aplicar qualquer tipo de produto agroquímico, em menor tempo e de forma mais precisa e segura”, explica o engenheiro agrônomo Wagner Mateus Costa Melo.

Os pesquisadores da Epamig, Sérgio Donzeles, e da Embrapa, Sammy Soares, apresentaram um protótipo de fornalha à lenha para a secagem do café. “A fornalha auxilia na geração de calor e redução de umidade, acelerando o processo de secagem”, explica Sérgio Donzeles, acrescentando que o protótipo tem como diferencial a queima dos gases que compõem a fumaça, o que faz com que a qualidade do café e a saúde dos trabalhadores do campo não sejam comprometidas.

O cafeicultor Lourival Porto, da cidade de Campo Belo, participou do evento acompanhado da esposa e da filha. “A gente vem de uma família que sempre produziu café e, estamos em busca de novidades e troca de experiências”. Lourival destacou a estação sobre cultivares de café da Epamig. “Não conhecia as variedades de café que foram apresentadas, mas estou levando amostras de sementes da Paraíso 2, para experimentar”.

Inovação e networking
Na quinta-feira (16), foi realizado o Ambiente de Inovação Epamig. O momento foi destinado à interação entre pesquisadores, professores, empresários e integrantes de associações e cooperativas, além de representantes da Universidade Federal de Lavras e do Sebrae-MG. Na oportunidade, a equipe do Núcleo de Inovação Tecnológica da Epamig (NIT/DPIN) apresentou inovações na atividade cafeeira e produtos tecnológicos desenvolvidos pela empresa.

O coordenador do Programa Estadual de Pesquisa Cafeicultura da Epamig, César Botelho, falou sobre a proposta de interação entre pesquisa e empresas inovadoras no setor e da possibilidade de parcerias. A coordenadora de Transferência e Difusão de Tecnologias da Epamig Sul, Vanda Cornélio, destacou a importância de se fazer com que essa inovação chegue ao produtor.Com Agência Minas

Don`t copy text!