Oficina de Reciclagem ensina como transformar jornal em peças utilitárias e decorativas

Divulgação/Sedinor

“Achei a minha profissão! Agora tenho uma fonte de renda. Hoje, faço peças e meus clientes ficam muito satisfeitos com o resultado”, diz Márcia Rodrigues, moradora da cidade de Felício dos Santos, que estava desempregada e trabalhando como freelance há cinco anos, e agora é uma artesã formada pelo Artesanato em Movimento.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A Oficina de Reciclagem, promovida pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Integração do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Sedinor), e seu órgão executor, o Instituto de Desenvolvimento do Norte e Nordeste de Minas Gerais (Idene), por meio do Artesanato em Movimento, ensina a transformar jornais em lindas peças utilitárias e decorativas.

Mandalas, relógios, cestos, porta retratos, porta copos, bonecas e descanso de panela estão entre os diversos objetos que podem ser feitos com o material. Para o coordenador do Artesanato em Movimento, Ronaldo Lima, esta é uma forma de gerar novas oportunidades de trabalho.

“A nossa intenção é mostrar que o jornal, que todo mundo descarta, se transforma em obras que podem gerar renda familiar e acaba sendo uma terapia ocupacional”, esclarece.

Desde 2016, quando a Oficina de Reciclagem foi criada, mais de 200 pessoas participaram da atividade, que atendeu 16 municípios, localizados na área de atuação do sistema Sedinor/Idene. Além de capacitar pessoas, o Artesanato em Movimento ajuda a escoar as peças produzidas pelos artesãos, por meio de feiras que são realizadas em todo o Brasil.

De acordo com Ronaldo Lima, o objetivo desta iniciativa é incentivar a prática do artesanato. Com isso, o sistema Sedinor/Idene estimula a reciclagem, fazendo com que materiais que iriam para o lixo se transformem em arte. Com Agência Minas

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!