De Anitta a Stones: megafestival arrecada fundos contra a COVID-19

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Quase uma centena de artistas e celebridades de diferentes nacionalidades confirmaram a participação no festival online One World: Together At Home (do inglês, Um Mundo: Juntos em Casa), que acontece hoje (18).

Além da brasileira Anitta, o evento criado pela organização não governamental (ONG) Global Citizen, em parceria com a Organização Mundial da Saúde (OMS), terá apresentações musicais de Andrea Bocelli; Billie Eilish; Chris Martin (vocalista da banda Coldplay); Eddie Vedder (do Pearl Jam); Billie Eilish; Elton John; Jack Johnson; Jennifer Lopez; Juanes; Paul McCartney; Pharrel Williams; Rolling Stones; Stevie Wonder; The Killers, entre outros.

O objetivo é arrecadar recursos que serão doados para o combate ao novo coronavírus (covid-19) e reforçar a importância das pessoas permanecerem em casa para tentar conter a disseminação do vírus enquanto um remédio para a doença não é encontrado.

Além de se apresentar, a cantora e atriz norte-americana Lady Gaga ajudou a organizar as apresentações – que também incluem a participação de celebridades como o dono da Microsoft Bill Gates; o piloto de Fórmula 1, Lewis Hamilton; a apresentadora Oprah Winfrey e os atores Ellen Degeneres, Lupita Nyong’o e Samuel L. Jackson.

Cada convidado participará do evento de sua própria casa. As atrações musicais devem ser, em grande parte, acústicas ou pré-gravadas. Todas as intervenções serão retransmitidas pela internet e por emissoras de TV em vários países. No Brasil, as opções para acompanhar o pré-show, a partir das 15 h, incluem os canais da Multishow na TV e no Youtube, e a Globoplay, cujo sinal estará aberto.

As principais atrações musicais, no entanto, se apresentarão a partir das 21 h. Além de Multishow e Globoplay, a TV Globo exibirá o show completo logo após o programa Altas Horas.

Na internet será possível acompanhar desde o pré-show pela página da ONG Global Citizen na internet, e também nas redes sociais da ONG (YouTube, Twitter, Instagram e Facebook).

Segundo os organizadores, as contribuições de parceiros corporativos serão repassadas a um fundo da OMS para que a organização ajude a equipar com equipamentos de proteção individual (EPIs) profissionais de saúde em todo o mundo. “A OMS está melhor posicionada para liderar e coordenar a resposta global em todos os 194 países-membros”, diz a ONG. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
Don`t copy text!