Suspensas novas eleições para o Senado em Mato Grosso

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

A presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministra Rosa Weber, decidiu ontem (17) suspender as novas eleições convocadas após a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Podemos-MT) por abuso de poder econômico e caixa dois. O novo pleito estava previsto para 26 de abril, mas foi adiado por tempo indeterminado devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

O pedido de adiamento foi feito pela Justiça Eleitoral de Mato Grosso, responsável pela realização da eleição. Na decisão, a ministra afirmou que a nova data será marcada com “maior brevidade possível”, sem descartar a realização do pleito neste ano.

Em dezembro do ano passado, o TSE cassou o mandato da senadora e do primeiro e segundo suplentes, Gilberto Possamai e Clerie Fabiana. Em janeiro, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, decidiu que o terceiro candidato mais votado ao Senado pelo Mato Grosso deve assumir interinamente a vaga de Selma Arruda. Com a decisão, o candidato Fávaro (PSD), que teve 15,80% dos votos (434.972) nas eleições de 2018, seria senador até abril, quando a nova eleição seria realizada.

No entanto, até o momento, a Mesa Diretora do Senado não se reuniu para cumprir a decisão do TSE e do STF e, mesmo cassada pelo TSE, Selma Arruda continua no cargo. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!