A-HA lança versões remasterizadas de sucessos

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Quando o a-ha fez uma pausa de sete anos após o quinto álbum, “Memorial Beach”, lançado em 1993. Os membros da banda, Morten Harket, Magne Furuholmen e Pål Waaktaar-Savoy, seguiram em carreira solo até serem convidados a se apresentar no show do Prêmio Nobel da Paz de 1998, em Oslo. O a-ha tocou duas músicas e, de repente, estava de volta a tempo de lançar, na virada do milênio, o espetacular álbum “Minor Earth | Major Sky”, de 2000. Imediatamente eles embarcaram em uma turnê mundial antes voltar aos estúdios com o “Lifelines”, de 2002.

A Warner Music celebra uma das bandas mais bem-sucedidas e amadas do mundo ao relançar esses dois álbuns que marcaram o retorno da banda em versões recém-remasterizadas com faixas bônus, demos, inéditas e ao vivo. Ambos chegam a todas as plataformas digitais nesta sexta-feira, dia 27 de setembro.

Após a apresentação espetacular no show do Prêmio Nobel da Paz em Oslo, Magne e Pål começaram a gravar demos no início de 1999, em Nova York, para o que poderia se tornar um novo álbum. “Elas não foram planejadas”, diz Pål sobre as sessões de gravação. “Isso aconteceu porque queríamos fazer. Quando nos encontramos, fazemos a música do a-ha, não importa as circunstâncias”. Na verdade, o a-ha estava retomando de onde havia parado. Gravado no Alabaster Room de Nova York, Lydlab e Rainbow em Oslo e Boogiepark em Hamburgo, Alemanha, o “Minor Earth | Major Sky” foi produzido pelos produtores alemães Boogieman e Roland Spremberg, co-produzido pelo a-ha e Kjetil Bjerkestrand, e finalizado pelo engenheiro/ produtor britânico Niven Garland.

No lançamento, o “Minor Earth | Major Sky” foi o imediatamente o número um e recebeu disco de platina na Noruega e na Alemanha. Os discos de ouro vieram na Áustria, Espanha e Suíça. A faixa-título “Minor Earth | Major Sky” e “Velvet” seguiram “Summer Moved On” como singles, este último alcançando o 1º lugar na Noruega e o top 10 na Alemanha.

A versão deluxe do “Minor Earth | Major Sky” é mais do que apenas outra reedição de um álbum de sucesso, com demos, versões antigas e mixagens alternativas. O disco dois é uma versão totalmente nova do projeto. Versões antigas da faixa-título “Minor Earth | Major Sky”, “Velvet”, “Summer Moved On” e a poderosíssima versão de “The Sun Never Shone That Day”, bem como outras gravações que não entraram na versão final do álbum e que revelam o brilho das composições e o processo de uma idéia se tornando um hit. Quatro apresentações ao vivo em Oslo, da turnê de 2001, provam a grandeza de uma apresentação ao a-ha.

O a-ha manteve a promessa com o “Lifelines”, álbum seguinte, de 2002, provando que eles estavam de volta e brilhantes como sempre, se não ainda melhores. O tempo passou, as coisas cresceram: Magne Furuholmen estava trabalhando com artes visuais e música, a banda Savoy de Pål Waaktaar-Savoy lançou seu quarto álbum “Reasons to Stay Indoors” (2001) e Morten Harket desenvolveu uma carreira solo bem-sucedida e tornou-se compositor. “Morten sugeriu que deveríamos escrever juntos”, revela Magne. “Esse foi o começo de um novo tipo de parceria”. Para Lifelines, cada membro da banda contribuiu com suas composições pessoais. O álbum foi produzido por seis produtores diferentes, incluindo Stephen Hague, Clive Langer, Alan Winstanley e Martin Landquist. Anneli Drecker deu sua bela voz a algumas das músicas. Como seu álbum mais variado, versátil e multicolorido, o ‘Lifelines’ ganhou o respeito da crítica internacional e foi o número 1 na Alemanha.

Como mostra o segundo disco desta reedição Deluxe, o a-ha tinha mais músicas do que caberia no álbum: “The Breakers”, “Sole Survivor” e “To Show It To Blow It” ficaram de fora. “The Breakers” foi posteriormente regravada pela banda de Pål, a Savoy. Eles também trabararam com vários estúdios. Havia sessões de gravação e mixagem em Londres, Nova York e Oslo. Algumas delas aparecem como demos ou mixagens originais e permitem que o fã acompanhe o crescimento de um sucesso, por exemplo, em “Lifelines”, “Dragonfly” e outros. Ao ouvir a versão demo inicial e ainda muito crua de “Forever Not Yours”, você pode ver claramente o quão fértil a nova parceria Magne-Morten estava na construção de um hit.

Don`t copy text!