Navios são afundados em programa para revitalizar ecoturismo náutico

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a Secretaria de Ecoturismo do Ministério do Meio Ambiente, o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a Embratur e a Marinha afundaram dois navios na costa de Tamandaré, no litoral sul de Pernambuco, na segunda-feira (16).

A ação faz parte do Programa Nacional de Revitalização do Ecoturismo Náutico proposto pela Embratur com foco no turismo náutico. O presidente Jair Bolsonaro usou as redes sociais para comentar o assunto e disse que o afundamento vai promover o turismo de mergulho e o abrigo de peixes.

De acordo com o diretor de Marketing e Relações Públicas da Embratur, Osvaldo Matos de Melo Júnior, a ideia é reformular políticas públicas que aliem desenvolvimento e sustentabilidade para alavancar o turismo brasileiro.

Os navios Riobaldo e Natureza passaram por um processo de remoção de tinta para evitar a intoxicação da água. Todo o preparo foi acompanhado pelo ICMBio, que desenvolve estudos de impacto ambiental.

Segundo o Ministério do Turismo, o afundamento de vagões, aeronaves, embarcações de diversos tamanhos, estátuas gigantes e viaturas blindadas em áreas propicias para o mergulho vão trazer desenvolvimento de pousadas, hotéis e resorts e são prioridade para a pasta. Com Agência Brasil

Don`t copy text!