Trens do Rio de Janeiro deixam de aceitar desconto para bilhete único municipal

Os trens de passageiros da região metropolitana do Rio de Janeiro deixam de conceder, desde sexta (16), descontos para o bilhete único municipal, subsidiado pela prefeitura. Segundo a Supervia, que administra a rede ferroviária, quem utilizar o bilhete nas catracas das estações será cobrado pelo valor inteiro.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Antes, era possível utilizar os trens e mais um ônibus municipal pagando apenas R$ 6,60. Agora, para pegar os dois transportes, será preciso pagar R$ 4,20 pelo trem e R$ 3,80 pelo ônibus, ou seja, R$ 8 no total. Com isso, os usuários terão que pagar R$ 1,40.

“Para mim, será um custo terrível. Agora vai aumentar R$ 1,40 para mim. Eu salto aqui na Central e tenho que ir até o Estácio [a alguns quarteirões]. Não posso ir a pé por causa da violência e agora tenho que pagar mais. E não vale o preço que pago. De Madureira até aqui eu vim em pé, espremida”, disse a técnica de nutrição Liliane Passos.

Segundo a Supervia, a prefeitura não paga nenhum subsídio para a empresa e os R$ 6,60 são repartidos igualmente entre a Supervia e os ônibus. Ainda de acordo com a empresa, o valor da tarifa está em vigor desde fevereiro de 2016 e, neste ano, não houve qualquer reajuste.

A prefeitura do Rio de Janeiro informou que está negociando com a Supervia a volta do desconto para o bilhete único municipal. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!