PF investiga grupo em MG que usava documentos de pessoas fictícias para movimentar dinheiro

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira (17/5) a Operação Variante de combate à organização criminosa que utiliza documentos de pessoas fictícias para dissimular a movimentação de recursos, tomar empréstimos e celebrar negócios.

Foram expedidos seis mandados de busca e apreensão pelo juízo da 4ª Vara Federal de Juiz de Fora, que estão sendo cumpridos nesta mesma cidade.

As investigações revelaram que os criminosos utilizavam cartões e recursos de contas de pessoas que não existiam para pagar despesas rotineiras (compras em restaurantes, mercados, pet shops) e até mesmo para financiar um imóvel perante a Caixa Econômica Federal.

Polícia Federal/Divulgação

Também foram encontrados registros de aquisição de veículos em nome de algumas dessas pessoas fictícias.

As investigações contaram com a colaboração da Caixa Econômica Federal.

Os investigados poderão responder pelo crime de estelionato qualificado, previsto no art.171 §3ª do Código Penal e, se condenados, cumprir mais de 6 anos de reclusão e multa. Com informações da Assessoria de Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais.

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!