Países desrespeitam regras do comércio mundial, afirma ministro

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Uma plataforma digital voltada para reunir informações e estatísticas sobre importações, exportações e balança comercial brasileira foi apresentada ontem (15) no Rio de Janeiro pelo ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge de Lima. O lançamento da ferramenta, intitulada Comex Stat, ocorreu na abertura do Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex).

Na abertura do evento, Marcos Júnior criticou o protecionismo praticado por diversos países e avaliou que as disputas comerciais entre Estados Unidos e China podem ser nefastas.

“O uso reiterado de medidas unilaterais e a desconsideração de regras internacionais que foram construídas nos últimos 70 anos geram insegurança e poderão levar à diminuição de emprego e renda em economias como o Brasil”, afirmou.

Para o ministro, é preciso retomar o respeito às regras de comércio. “Não há outro caminho a não ser fortalecer as bases para que o comércio internacional ocorra de forma leal e previsível e continue sendo o eixo central do crescimento econômico mundial. É importante garantirmos o bom funcionamento do sistema multilateral”, argumentou.

O ministro disse ainda que o crescimento das importações brasileiras indicam uma retomada da economia no país. Segundo ele, a corrente de comércio do Brasil com o mundo aumentou quase 13% nos primeiros sete meses de 2018.

Ao deixar o evento, Marcos Jorge conversou com jornalistas e informou que Montevidéu provavelmente sediará, em setembro, uma nova rodada de negociações envolvendo a elaboração do acordo de livre comércio entre o Mercosul e a União Europeia.

Comex Stat
De acordo com o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), o novo sistema é mais moderno e acessível para as consultas online, dispensando necessidade de efetuar cadastro e usar login e senha.

“Estamos preocupados em apresentar bem as nossas estatísticas, que são um dos nossos produtos mais valiosos. Queremos fornecer informação de qualidade”, disse o ministro Marcos Jorge. Segundo ele, o Comex Stat substitui o Alice Web, que era usado até então para a divulgação dos dados estatísticos.

“Queremos que qualquer usuário possa consultar, mas acima de tudo, entender os dados. Com a mudança, esperamos que o número de acessos cresça e alcance entre 50 mil e 60 mil usuários mensais”, estima Marcos Jorge. O sistema disponibiliza estatísticas produzidas desde 1997 e pode ser acessado tanto por meio de computadores e notebooks quanto por dispositivos móveis, como tablets e celulares.

A atualização das informações ocorre mensalmente, até o décimo dia útil, quando são incluídos os dados consolidados do mês anterior. Os relatórios estatísticos podem ser gerados pelos usuários em três idiomas: português, inglês e espanhol.

O ministro também destacou o desenvolvimento do Portal Único de Comércio Exterior, que já oferece algumas funcionalidades e estará em pleno funcionamento em 2019. De acordo com Marcos Jorge, ele simplificará todos os procedimentos para importar e exportar, centralizando a interação entre o governo e os operadores comerciais.

A expectativa é que o portal contribua para deixar o comércio exterior mais eficiente e mais barato, reduzindo em até 40% o tempo médios das operações. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE