Ex-ministros da Alemanha, França e Itália condenados por irregularidades

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


Na história recente da Europa, há uma série de casos de corrupção envolvendo políticos que resultaram em condenações e prisões.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

Na Alemanha, houve o caso de Helmut Kohl, chanceler de 1982 a 1998, envolvido em um escândalo de financiamento irregular do seu partido, a União Democrata-Cristã (CDU).

A função de chanceler na Alemanha equivale à de primeiro-ministro em outros governos parlamentaristas. Kohl admitiu ter recebido doações não declaradas de 2 milhões de marcos, cerca de US$ 1 milhão. O CDU é o partido da atual chanceler Angela Merkel.

Na França, Jacques Chirac, ex-primeiro-ministro (1974-1976 e 1986-1988), foi condenado à prisão por ter contratado, como presidente da Câmara de Paris, funcionários para a campanha presidencial em que foi eleito para o período de 1995 a 2007. A pena acabou sendo suspensa

O ex-primeiro ministro da Itália Silvio Berlusconi, que ocupou o cargo por nove anos, também enfrentou vários processos e uma condenação por fraude fiscal. A pena acabou transformada em prestação de um ano de serviço comunitário e em pagamento de multa de 10 milhões de euros. Com Agência Brasil

PUBLICIDADE
error: Conteúdo Protegido!