Árbitros recebem escudos da FIFA 2018 na CBF

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

O dia começou com festa para a arbitragem na Confederação Brasileira de Futebol. Entre o fim da manhã e o início da tarde desta terça-feira (16), 25 árbitros e assistentes receberam as insígnias da FIFA 2018. A entrega dos escudos foi feita pelo presidente em exercício da CBF, Antônio Carlos Nunes, e pelo presidente da Comissão de Arbitragem da Confederação, Marcos Marinho.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

No total, são 28 vagas para a arbitragem brasileira. Na semana passada, o trio que representa o país no Sul-Americano Feminino Sub-20, formado pela árbitra Rejane Caetano (RJ) e pelas assistentes Daiane Muniz dos Santos (MS) e Márcia Bezerra Lopes (RO), foi condecorado antes da viagem para a competição.

Ricardo Marques, representante da Federação Mineira de Futebol, está no quadro da FIFA desde 2009 e é o árbitro brasileiro há mais tempo na posição. A satisfação dele por receber mais um escudo segue enorme.

– Passa um filme na minha cabeça. São 20 anos de carreira, comecei bem jovem, e sonhava um dia poder ostentar esse escudo tão importante. Cada ano é uma emoção diferente, a CBF proporciona há três anos isso para a gente, e é motivo de alegria e muito orgulho. Saio ciente da responsabilidade que é representar o Brasil em competições internacionais – destacou.

Alessandro Rocha Matos, promovido ao quadro da FIFA em 2001, segue na posição. O assistente é o brasileiro há mais tempo no quadro e o orgulho por representar o Estado da Bahia e a Região Nordeste do país só aumenta com o passar dos anos.

– São 18 anos de quadro da FIFA, não é fácil, temos de manter o nível todo ano para renovar o escudo. Continuo aqui e aprendemos a restringir as necessidades e superar a fadiga para termos sucesso. E assim eu vou andando. Esse é o meu maior orgulho, ser árbitro assistente FIFA da Bahia, do Nordeste, representar a minha região em outros países. Isso me deixa muito contente – acrescentou.

Quem também vive grande momento é Edina Alves Batista. A representante do Paraná está pré-selecionada para a Copa do Mundo Feminina de 2019, na França. A árbitra não esconde a alegria pelo ápice.

– Agradeço a Deus por estar aqui por mais ano um ano. É como ouvi, esse escudo não é costurado, mas sim colado. A cada dia, cada jogo que trabalhamos, temos de dar o nosso máximo para ir bem e depois, no outro ano, estar aqui novamente. Só tenho de agradecer pelo que a CBF faz pelo quadro feminino. Graças a Deus, estou aqui mais um ano – enfatizou.

Com site da CBF

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!