Chefe da ONU prioriza transportes neutros em carbono nas ações imediatas para o setor

As Nações Unidas abriram ontem (14) a Conferência Global de Transporte Sustentável, em Pequim. O evento discute esforços para que o setor seja mais sustentável, em apoio à Agenda 2030 de Desenvolvimento Sustentável.

A reunião realizada em parceria com a China reúne governos e entidades internacionais, do setor privado e da sociedade civil para abordar o alcance das metas globais e do Acordo de Paris sobre Mudanças Climática na Década de Ação.

Acordo de Paris
O secretário-geral, António Guterres, lembrou que o setor dos transportes é responsável por mais de um quarto das emissões dos gases de efeito estufa, sendo essencial para se tomar o rumo certo da neutralização carbônica.

Por isso, o líder das Nações Unidas aponta como grande prioridade acelerar a descarbonização de todo o setor de transportes para alcançar a meta de zero emissões até 2050.

Na abertura, Guterres disse que recentes compromissos para setores marítimo e de aviação não estão alinhados com a meta de limitar o aquecimento global a 1,5 grau Celsius do Acordo de Paris, mas se ajustam a um aquecimento muito acima de 3 graus.

Para chegar ao propósito que se pretende é preciso “novas metas mais ambiciosas e credíveis” porque “o Acordo de Paris deve ser uma prioridade urgente nos próximos meses e anos” para os órgãos internacionais que lidam com as questões.

Estradas
Em segundo lugar, o secretário-geral pediu fechar as brechas de acesso e segurança. Para tal, a sugestão foi ajudar a mais de 1 bilhão de pessoas a ter acesso a estradas pavimentadas, com opções convenientes de transporte público.

A terceira prioridade é consolidar a resiliência nos sistemas de transporte garantindo a sustentabilidade na recuperação, na geração de empregos e oportunidades para pessoas e comunidades isoladas.

Guterres sublinhou que por cada dólar investido nessa área, o retorno é o triplo de empregos do que a construção de novas rodovias.

Por último, o chefe da ONU pediu que a atuação seja conjunta e mais coerente para atingir os objetivos com parcerias eficazes, inclusão do setor privado, partilha de conhecimento, criação de pontes, fundos e capacidade tecnológica comuns.

Potencial
O secretário-geral diz acreditar num potencial transformador do transporte sustentável começando com melhorias, eliminando a pobreza, criando empregos decentes, saúde e educação, e oportunidades para mulheres e meninas.

Ele ressaltou lições dadas pela pandemia aos países como a perdas de empregos, queda pela metade do transporte rodoviário e em um terço na demanda de tráfego aéreo comparado a 2020.

A ONU mencionou ganhos temporários na pandemia, ainda que não sustentados, como a queda em acidentes de trânsito, além da melhora na qualidade do ar e da breve redução observada nas emissões de gases de efeito estufa. Com ONU News

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!