Suspeita de comandar grupo de tráfico de drogas em Maravilhas e Papagaios é presa

Investigações apontam que a mulher desempenhava atividades de bastidores na organização criminosa, que atuava na região de Papagaios e Maravilhas.

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) cumpriu mandado de prisão preventiva contra uma mulher, de 58 anos, suspeita de integrar uma organização criminosa que atuava no tráfico de drogas nas cidades de Papagaios e Maravilhas, região Central do estado. Conforme as apurações, a investigada ocupava posição de liderança no grupo, desarticulado em decorrência da operação Cobra, quando 15 pessoas foram presas.

A suspeita foi localizada na quarta-feira (14), em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), no bairro Paquetá, após levantamentos da PCMG acerca do paradeiro da mulher. A prisão foi realizada pela equipe da Delegacia de Polícia Civil em Papagaios, com apoio de policiais civis lotados na Delegacia Regional em Pará de Minas. Em seguida, a investigada foi encaminhada ao sistema prisional.

Investigações
O trabalho investigativo teve início a partir do homicídio de membros de um grupo criminoso rival e aponta o sobrinho da suspeita como o mandante. Com o desdobramento das apurações, foram obtidos elementos indicativos de que o homem e a tia seriam os líderes de uma organização criminosa, formada por dezenas de integrantes, voltada para o tráfico de drogas em Papagaios e Maravilhas, com repercussões nos municípios de Betim e Pará de Minas.

Segundo apurado, a suspeita seria como membro oculto do grupo e não possuía antecedentes. Ela atuava nos bastidores, comprando armas e participando da gestão da organização, ao lado do sobrinho. Como resultado das investigações, a PCMG representou à Justiça pela expedição de mandados de prisão temporária e preventiva, bem como de busca e apreensão contra envolvidos no grupo criminoso.

Operação Cobra
O cumprimento das medidas judiciais ocorreu em outubro de 2020, por policiais civis e militares, com a deflagração da operação Cobra em sete cidades. Na oportunidade, além de 15 prisões, foram efetuadas buscas referentes a 22 mandados, resultando na apreensão de drogas, armas, veículos e mais de R$ 30 mil em espécie. A mulher presa ontem estava entre os alvos da ação policial. Com informações da PCMG

Portal GRNEWS © Todos os direitos reservados.

PUBLICIDADE
[wp_bannerize_pro id="valenoticias"]
Don`t copy text!