Lançado pelo BC concurso de aplicativos com prêmio de até R$ 20 mil

GRNEWS nas Redes Sociais Facebook Twitter YouTubeWhatsApp WhatsApp


O Banco Central (BC) lançou nesta sexta (15) o concurso “CidaData”, que vai premiar o melhor aplicativo para dispositivos móveis que promova a cidadania financeira. Para desenvolver o aplicativo, os concorrentes terão de usar os dados abertos do BC.

Curta a página do Portal GRNEWS no Facebook Siga o Portal GRNEWS no twitter

A iniciativa conta com o apoio do Instituto Lemann e da Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac) e vai premiar os quatro melhores projetos: dois na categoria estudante e dois na categoria empresa (confira abaixo os valores dos prêmios).

Segundo o BC, as inscrições deverão ser feitas até 6 de julho, na página do concurso na internet. Os criadores dos projetos selecionados serão anunciados em 13 de julho e passarão para a segunda fase, que será realizada nos meses de julho e agosto. Nessa fase, haverá sessões de mentoria, ideação e prototipação. Entre os meses de agosto e outubro, as propostas deverão ser desenvolvidas, finalizadas e apresentadas à comissão julgadora.

Os aplicativos devem buscar os três principais desafios gerais que têm norteado a atuação do Banco Central na esfera da cidadania financeira: a ampliação da educação financeira, da inclusão financeira e da proteção ao consumidor de serviços financeiros. As equipes, em suas respectivas categorias, devem desenvolver e apresentar aplicativos para dispositivos móveis que utilizem pelo menos uma base de dados do Portal de Dados Abertos do BC, que pode ser cruzada ou complementada com bases em outros portais, de maneira a contribuir para vencer o desafio.

Premiação
Categoria Estudante:
1º lugar: R$ 20.000,00

2º lugar: R$ 8.000,00

Categoria Empresa:
1º lugar: R$ 5.000,00, em treinamento a ser realizado por consultores do Instituto Fenasbac; e R$ 5.000,00 para custear despesas relativas à viagem.

2º lugar: R$ 5.000,00, em treinamento a ser realizado por consultores do Instituto Fenasba
Com Agência Brasil

PUBLICIDADE